quando eu tinha 16 anos era atleta e morava em Ipuã – SP, que fica a 400 KM da Capital. Fui a Capital para participar de um campeonato de atetismo que seria no Ibirapuera.

Me mandaram no dia da prova, sem dinheiro, apenas com os passes de ida e volta. Desci no Terminal Tietê por volta de 01h da manhã, perguntei para um taxista onde ficava o Ibirapuera, após certificar-se de que eu estava a pé, o mesmo me disse para seguir rumo a ZONA NORTE e andar até o dia clarear, só ai eu estaria perto.

Quando já chegava em Mairiporã, ao tomar conhecimento do erro, rumei na direção correta, oito horas depois passei de novo na frente do Tietê. No final da Tarde cheguei no Ibirapuera. Perguntei para alguns que encontrei sobre o campeonato me informaram que seria daqui a três dias. Para passar o tempo fui a pé até a praça da Sé, onde levaram a única reserva que tinha para comer uma coxinha neste três dias. Achei melhor voltar para o Ibirapuera e ficar aguardando o dia da prova.

Parecia uma eternidade. No dia da prova, eu quase não aguentava para em pé, mas mesmo assim venci a prova, pena não ter conseguido o índice. Viajei 400 KM de volta para casa e não lembro o que comi e quantas vezes comi, mas seja o que for foi a melhor refeição do mundo. Foi uma experiência interessante, e eu fiquei apaixonado por São Paulo, tanto é que em 1986 fui residir em SP, me casei em SP e meu filho caçula fiz questão que nascesse em São Paulo.

E isso ai.

Autor: João Ocimar Benedito, do Bairro São Bento, Sorocaba

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *