(17/03/06) Quebra de sigilo envolve tanto criadores como usuários de comunidades do Orkut.

O Ministério Público Federal em São Paulo entrou com uma ação junto à Justiça Federal, na quinta-feira (16/03), pedindo a quebra de sigilo do Orkut, serviço de comunidades virtuais do Google.

A quebra de sigilo envolve tanto criadores como usuários brasileiros de comunidades virtuais usadas para práticas criminosas. O mesmo acordo foi firmado com alguns provedores de acesso à internet em novembro do ano passado.

Na sexta-feira (10/04), o diretor geral do Google Brasil, Alexandre Hohagen, compareceu a uma audiência no MPF para esclarecer o envolvimento de mais de 5 mil brasileiros em comunidades no Orkut que praticam crimes como racismo, tráfico de drogas, ditribuição de materiais de pornografia infantil, distribuição de receitas médicas em branco, de medicamentos controlados sem receita médica entre outros.

As informações foram coletadas em um dossiê de 150 páginas elaborado entre a segunda quinzena de dezembro e janeiro deste ano pela SaferNet, organização sem fins lucrativos que combate crimes contra os direitos humanos na grande rede.

“É uma atitude enérgica, louvável e necessária”, afirmou Thiago Tavares, presidente da SaferNet, elogiando a ação do MPF em pedir a quebra do sigilo do Orkut. “O MPF tem agido com uma velocidade grande e certamente esta iniciativa será um divisor de águas para todo o País”, conclui.

Por Daniela Braun, editora do IDG Now!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *