de minhas primas de São Paulo, todo ano no mês de janeiro e fevereiro elas vinham para minha cidade. Como eu só tinha irmãos e nenhuma irmã, para mim elas eram tudo.

Nós passeávamos muito, recebíamos muita serenata e chorávamos juntas com as músicas. Debaixo de nossa janela deixamos até um banquinho para que quando viessem fazer serenata eles se acomodassem. Meu tio que era meio surdo, nas serenatas que recebíamos ele pensava que tínhamos ligado o rádio e gritava para nós desligarmos. Aí era só risada.

Um dia o banquinho não aguentou o peso e arreou, foi só barulho de violão e cavaquinho caindo, imagine as gargalhadas. Minhas primas elas eram muito modernas e inteligentes, aprendi muito com elas. Hoje uma mora nos Estados Unidos casada com um americano, a mais linda delas não se casou mas curte muito a vida e a outra casou e está muito bem.

Eu continuo aqui nesta vida de cidade do interior. Beijos

Autora: Victoria Justi, 49 anos, de seu trabalho, no Centro de Barretos – SP

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *