(05/05/06) Historiador local ministra programa de três meses e constrói blog sobre monumentos. A história de monumentos da região central, como o Pátio do Colégio, o Mosteiro de São Bento e a Catedral da Sé, desde o início de março ficou mais próxima da realidade dos moradores do Jardim Morganti, pequeno subdistrito de Itaquera próximo do Conjunto Habitacional José Bonifácio.

É que o contador Robson Leandro da Silva, cujo hobby é estudar a história da principal metrópole brasileira, vai começar a oferecer segunda-feira o Curso de História de São Paulo, em parceria com a Sociedade Amigos do Jardim Morganti e o programa Acessa São Paulo, do Estado.

Com duração de três meses e duas aulas por semana, das 10 às 11 horas e das 11 às 14 horas, a turma fica no Infocentro local, dentro da sociedade Amigos. Conta com recursos de informática: nove computadores com banda larga. Gratuito, o programa tem 18 vagas. São, no total, 24 aulas divididas em três módulos, às quais concorreram estudantes a partir de 13 anos, professores e o público em geral. Também há três passeios monitorados ao centro, para que os estudantes conheçam lugares como o Pátio, ponto central da fundação da cidade, o Mosteiro, a Catedral e outros marcos.

Surpresa
O criador do curso jura que até hoje se surpreende pelo fato de a história de São Paulo não se tornar matéria de cursos de nível médio ou de cadeira nas universidades. “Quando a gente conta coisas da história como, por exemplo, que o padre Anchieta, tido como um dos fundadores, era um irmão de pouca importância na época da criação da cidade – e que há historiadores que defendem que a fundação de São Paulo deu-se, na verdade, a partir de Santo André da Borda do Campo (atual São Bernardo) -, o pessoal se surpreende”, comenta Silva. Leitor voraz de livros sobre a história da metrópole, ele sempre circula pelo centro, fotografando pontos históricos.

Morador do José Bonifácio, ele diz que a intenção do curso é criar nas pessoas o amor pela capital e pela história. “Quando se passa a gostar de sua cidade, redescobre-se o prazer de ser cidadão”, afirma. A primeira turma visitará ainda sites com fotos antigas de São Paulo e montará um blog, em que se vai discutir temas ligados à evolução da metrópole e impressões pessoais na visita aos monumentos históricos.

Veja o site do projeto na Rede de Projetos.

Adaptado de texto de Moacir Assunção – Estadão Leste

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *