(26/06/06) O consumidor não precisa se preocupar com os televisores que tem em casa. O período de transição, em que o sinal analógico continuará a ser transmitido ao mesmo tempo que o digital, deve levar pelo menos dez anos.

Mesmo quem quiser receber o sinal digital não precisará trocar o aparelho já, pois há a opção de comprar um decodificador, uma caixinha ligada na TV, como aquelas usadas pela TV paga, que converte o sinal em analógico.

A qualidade não será tão boa como num aparelho digital, mas deve ficar melhor que a do analógico. “É razoável pensar que levará em média um ano para o lançamento comercial dos aparelhos, depois de definido o padrão, com a tecnologia brasileira que será incorporada”, afirmou Benjamin Sicsú, vice-presidente da Samsung e diretor da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. “Se não fosse incorporada nenhuma melhoria, poderia ser mais rápido.”

Para ele, é importante o governo definir a tecnologia o mais rápido possível: “A decisão já está madura.” A decisão sobre a TV digital diz respeito somente à TV aberta.

TV paga já tem sinal digital

Os 4,1 milhões de assinantes do serviço pago já têm acesso ao sinal digital há mais tempo. No satélite, empresas como Sky e DirecTV são digitais desde que nasceram. A Net e a TVA digitalizaram o sinal nas maiores praças.

A TVA, em parceria com a BandSports, já começou a transmitir em alta definição os jogos da Copa. A diferença para quem assina a TV paga é que, com a TV aberta digital, a adoção da alta definição deve se acelerar.

As emissoras abertas começarão a colocar esse formato em sua programação normal, e os canais fechados deverão fazer o mesmo. Na alta definição, a imagem é formada por 1.080 linhas, contra 480 linhas nos televisores analógicos.

O formato da tela é “widescreen”, mais largo, parecido com a tela de cinema. A proporção de é de 16 unidades de largura por 9 de altura (16 x 9), ante 4 x 3 nos televisores atuais.

Quem planeja trocar o televisor hoje, e quer estar preparado para a alta definição, precisa verificar se a resolução dele vai até 1.080 linhas. Normalmente, eles vêm com uma indicação de “HD ready”, que quer dizer “pronto para a alta definição”. Mesmo com recepção analógica, ele poderá ser ligado, futuramente, a um conversor digital.

A alta definição não é o único formato que pode ser transmitido pela TV digital. A tecnologia também suporta a definição-padrão (como a das TVs analógicas); a definição melhorada, com 700 linhas, melhor que os DVDs atuais; e a baixa definição, com 240 linhas, para recepção em celulares e outros aparelhos móveis.

O padrão japonês permite que as emissoras transmitam seu sinal diretamente aos telefones móveis, sem custo para o assinante. O serviço já está disponível no Japão, e se chama “One Seg”.

Outra possibilidade criada pela TV digital são serviços interativos, parecidos com a internet. Para transmitir as informações da casa do assinante para a emissora, no entanto. é necessário ligar a TV a uma linha telefônica ou outro serviço de telecomunicações.

Por Renato Cruz, do Estadão.com.br

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *