de quando ainda era criança, meu irmão e eu tínhamos mais ou menos 7 e 12 anos respectivamente. Passávamos o dia inteiro na rua brincando, esqueciamos até de comer, mas quando a fome batia, a única idéia que tínhamos era a de ir até o bar do seu Jaime. Lá chegando, sempre ganhávamos algo para comer, só que um dia ele ficou cansado e não quis dar mais nada. Foi então que com fome e sem ter nada em casa para comer decidimos pegar um pouco de arroz cru e sair correndo, mas seu Jaime correu atrás de nós e nos prendeu nos fundos do bar.

Quando nossos pais ficaram sabendo, foram nos buscar e levamos uma tremenda surra. Depois disso passamos a pegar coisas do bar do seu Jaime e correr só para infernizar mesmo e para vê-lo correr todo mole e desajeitado. Ríamos até não querer mais, quando ele já estava cansado devolvíamos o produto e dávamos um tempo, em seguida recomeçávamos tudo de novo. Era muito legal. Hoje já todos adultos nos sentamos, o seu Jaime, meu irmão e eu para lembrarmos dessas travessuras e dar boas risadas.

Autora: Margarete Aparecida Silva, 38 anos, do Posto do AcessaSP da Chácara Belenzinho, São Paulo – SP.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *