Estávamos eu, Douglas, Bola, Luan, Jailson e o Jhow; todos em cima da ponte que fica no meio do lago, e ninguém queria pular na água. Do nada, o guarda chegou por trás e me segurou; neste momento, todos pularam da ponte sem medo! O guarda começou a jogar pedra em todo mundo e todos começaram a nadar e a correr no lago, dando risada e outros chorando.

Enquanto isso, o outro guarda foi pelo outro lado, pegou a roupa do Bola e um pé do meu tênis. Ficamos discutindo com ele, ele estava com um pau na mão. Pegou no braço do Bola, e queria levar para a administração do cemitério, que só ia sair de lá com a mãe.

Aí eu fiquei desesperado, porque o guarda pegou um pé do meu tênis novo e fiquei com medo da minha mãe brigar. Tentei pegar meu tênis da mão do guardinha e ele tentou me derrubar e, em seguida, o Jailson pegou um tronco e ameaçou o guarda disendo que, se ele não me soltasse, iria quebrar ele com o tronco, aí o guarda soltou o Bola e deu nossas roupas.

Logo em seguida, apareceu um guarda que era um armário véio com um tronco na mão e gritou:

- Quem vai ficar aqui para apanhar nesta #$%&?

Saímos correndo que nem olhamos para trás. No dia seguinte voltamos lá. O mesmo guarda apareceu, e o Bruno quis tirar satisfação porque o guarda queria me bater, o Bruno disse que eu era irmão dele, o guarda pediu desculpas para o Bruno e fomos embora.

Continuamos voltando lá. O guarda foi despedido pela administração do cemitério, e depois nós encontramos o mesmo guarda dentro do ônibus.

Autor: Jefferson Sousa Caitano da Silva, 14 anos, do Posto do AcessaSP do bairro de Sol Nascente, São Paulo – SP.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *