de que na tarde de quinta-feira de 27/06/1996, eu estava no trabalho, quando meu marido chegou e disse que minha irmã, de 28 anos, tinha morrido afogada, na cidade de Padre Paraíso, em Minas Gerais (MG)!

Largamos tudo e viajamos o resto do dia e a noite toda; quando chegamos lá, na sexta-feira ao meio-dia, já estavam saindo com o corpo para o enterro. Foi aquele “back”, quando no domingo, dia 30/06/1996, voltamos para São Paulo.

Nessa época, eu morava em São Paulo, e aconteceu outro grave acidente: perdi o meu marido e minha outra irmã no local do acidente; e meu outro irmão que estava comigo ficou gravemente ferido. Bom, eu não tive nenhum arranhão, mas acho que o choque foi muito grande, fiquei até com amnésia…

Só com o tempo as coisas foram voltando ao ritmo normal. Como nasci de uma família muito humilde, no interior de MG, meus pais tiveram 13 filhos e até hoje onde eles vivem não tem nem força elétrica.

Hoje posso dizer que sou uma vencedora: estou cursando o 3º ano de Direito na Unip! Mesmo sem energia elétrica, sem nenhuma informação, desde os meus cinco anos, queria ser uma advogada e lutar contra as injustiças sofridas pelos cidadãos naquela pobre cidadezinha… E, por incrível que pareça, o mundo deu tantas voltas, e eu estou realizando o meu maior sonho…

Autora: Edileuza Lopes Silva, 36 anos, de sua casa, no Ipiranga, Ribeirão Preto – SP.

Compartilhe!

Um comentário Eu me Lembro – Vencer, apesar do sofrimento (Edileuza Silva)

  1. EDILEUZA disse:

    Então, hoje eu me sinto ainda, mais realizada, tanto emocionalmente, como profissionalmente. Acredite retornei a faculdade e estou cursando PSICOLOGIA. SOU FELIZ E VENCEDORA…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *