do valor de um abraço.

Quando tinha uns 18 anos e estudava em uma escola na Rua Diana no bairro da Pompéia, havia um rapaz na minha classe, cujo nome nem me lembro. Uma noite, no intervalo das aulas, nos sentamos em um murinho, ficamos ali e de repente olhamos um para o outro e nos abraçamos.

Ficamos ali abraçados não sei quanto tempo, mas para mim parece que foi por muito tempo, tal foi a intensidade do abraço. Abraço caloroso, abraço afetuoso, abraço gostoso…

Não trocamos uma palavra no momento e nem depois, mas foi um abraço inesquecível e que falou mais do que muitas palavras.

Autora: Vera, 45 anos, do Butantã, São Paulo – SP.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *