Música do dia: ´´Utopia´´ – Goldfrapp

Sabem, hoje é um dia estranho, nenhuma cor ou formas… nenhum som em minha cabeça.

Desculpa do dia

E aí, como você está?

É mesmo? Fico feliz por você, pena que não posso dizer o mesmo à meu respeito.

:(

Sim, eu atrasei o post eu sei. Era para ter blogado ontem mas acabou não dando certo. Mas foi por um bom motivo. Estive presente no módulo 4 da capacitação e acabou não dando certo de eu enviar o post. Por um lado foi bom porque eu puide repensar algumas coisas antes de escrever aqui. Mas vamos ao que interessa…

Efeméride do dia

Sabia que hoje comemoramos o dia do hino nacional brasileiro?

Nâo?????????????

Que vergonha ein?

Pegue a letra aqui pra você cantar.

:)

Você já ouviu falar em Gnu?

O simpático Gnu

O simpático ´´animalzinho´´ da foto acima é um Gnu. Isso mesmo, pronuncia-se ´guh-noo´´. E ele tem tudo à ver com software livre. Na verdade ele é um dos ícones do movimento. Assim como o pingüim do Linux, nós temos esse simpático bisão americano. A diferença dele para os bisões que existem na Europa é a cabeça de cor preta. O gnu pertence à família dos bovídeos (Bovidae), que inclui bovinos, caprinos, bubalinos, antílopes e outros mamíferos ungulados.

Eu dei toda essa volta para falar do Projeto GNU. Ou, pelo menos, dar uma noção muito básica, traduzindo para o nosso idioma de pessoas normais. :)

Bem, em 1984 Richard Stallman escreveu o manifesto Gnu. A idéia era criar um sistema operacional que fosse livre, para qualquer pessoa poder usar e distribuir sem restrições. Esse sistema deveria ser compatível com o sistema operacional Unix (uma espécie de Windows da época), mas não deveria se utilizar do seu código fonte. (vixe, complicou!!!)

Na prática isso significaria que os programas desenvolvidos no projeto Gnu deveriam rodar no sistema Unix, mas sem ser desenvolvido à partir dele. É como se hoje se desenvolvessem um editor de texto para rodar no Windows, mas sem usar o código fonte da platoforma do sr. Bill Gates.

Richard Stallman e seus seguidores, começaram a desenvolver vários programas em, em 1991, um cara chamado Linus Torvalds, desenvolveu um sistema mais completo,utilizando todas as peças do sistema Gnu. Esse ´´kernel´´ foi batizado de Linux (Linus+Unix).

Porque falar nesse assunto aqui no blog? Bem, me responda uma coisa, você está acessando este blog de onde? De um posto Acessa? Então você está trabalhando em uma plataforma Gnu/Linux, mais ou menos o resumo de tudo o que você leu acima. Um software livre genuíno.

Para saber mais sobre o assunto clique em GNU/Linux

Cultura de blog

Desisti desse assunto. Além de deixar o post mais longo do que já está, acho que seria meio complicado de tratar só aqui. Ia demandar um espaço maior e tudo mais. Se alguém quiser eu entro nessa questão, mas prometo que crio um link no ´´leia mais´´.

E a Rede de Projetos?

O Maurício Kanno (Mao para os íntimos), o homem que cuida do portal do Acessa São Paulo, acabou de me perguntar sobre a Rede de Projetos. Bem, entraremos nesse assunto na semana que vem, afinal de contas, é por isso que estou aqui.

Tchau

Sexta tem post. No meio do feriado.

Tchau.

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu risonho e límpido
À imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada,
Brasil !

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos lindos campos têm mais flores;
“Nossos bosques têm mais vida”,
“Nossa vida” no teu seio “mais amores”.

Ó Pátria amada,
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado
E diga o verde-louro desta flâmula
Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada,
Brasil !

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *