(03/10/06) Em comemoração ao aniversário da cidade, dia 15 de agosto, o posto AcessaSP de Jaú resolveu realizar um Concurso de Produção de Textos que, obrigatoriamente, deveriam conter as palavras: “Jaú”, “internet” e “futuro” e ter entre 15 e 20 linhas.

Conta a monitora Ivone, que organizou o evento: o período de entrega dos trabalhos era de 17 de julho a 4 de agosto de 2006. Doze textos foram inscritos por usuários do posto; outros usuários, por votação em urna no local, escolheram os cinco melhores trabalhos, e professores de Língua Portuguesa da prefeitura elegeram os melhores entre esses.

Os prêmios, um livro para cada um dos três primeiros colocados, foram entregues no dia 11 de agosto. Somente para o primeiro colocado, também foram concedidas 5 horas de saldo a serem utilizadas no infocentro, em qualquer dia de 2006, em qualquer horário durante o funcionamento, sendo uma hora de cada vez, uma vez por dia, sem ter que aguardar na fila. Além disso, o ganhador terá seu texto publicado no Diário Oficial do Município.

Os vencedores foram: em 1º Lugar, Alice Ribeiro de Barros (ganhou o livro Nunca desista de seus sonhos, de Augusto Cury); em 2º Lugar, Tainá das Neves (ganhou O Jahu – Encontros, Cantos e Encantos – A cidade em cores, de Adão Valdemir Levotato) e, em 3º Lugar, Marco Rogério da Silva (ganhou Noites Tropicais, de Nelson Motta).

Texto vencedor, da usuária Alice Ribeiro de Barros:

“De repente, no passado”

“De repente, usávamos roupas estranhas, pesadas, vestidos longos, homens de terno. Não parecia Jaú de hoje, e fazia um barulho estranho quando, ao me virar, quase fui atropelada… Por uma charrete!

Não, realmente não estamos em 2006, não podemos estar. Caminhando um pouco mais vi um homem animado dizendo que iria atravessar o oceano de avião sem parar para abastecer, mas todos riram dele. Logo percebi que era o próprio João Ribeiro de Barros quem falava!

Depois de um tempo percebi que me faltava algo, e pensei, pensei, e então: cadê meu celular? Lembro-me que estava navegando na internet quando zás! Vi-me transportada para esse lugar. Sinto-me inadequada para esse lugar, quero a tecnologia de volta, ver os aviões cortando os céus, os carros, o barulho das fábricas e até a buzina dos carros!

Ia assim absorta em meus pensamentos e tudo pareceu mais e mais claro. Quando abri os olhos à minha frente estava a tela do computador piscando em espera. Ufa!! De volta para o futuro, que eu tanto gosto. Que viagem!! Como é bom estar de volta, mas melhor seria se eu não precisasse passar por essa experiência para querer aprender sobre o meu (e de todos os que aqui vivem) passado, sobre nossa história.”

Texto que ganhou o 2º lugar, da usuária Tainá das Neves:

“Calma”

“O futuro vem chegando por trás
Do zunido do senhor progresso
O progresso traz bem ou mal
Mas traz novidades

Novidades “velhas”,
O computador que descende do ábaco
Ele que viveu há quatro mil anos AC
Hoje ele traz algo que na verdade
Já é antigo também
A internet.

Nascido durante uma das duas guerras mundiais
Para descriptar mensagens de guerra
Hoje é sucesso entre todas as
Gerações, nações, etnias, povos todos, todos mesmo.

Mas agora no Estado de São Paulo
Criaram o acessa São Paulo
Que daqui de Jaú posso acessar sossegada sem complicações.
Jaú obrigada pela oportunidade desta internet
Que tanto me atrai e me ACALMA!”

Texto que ganhou o 3º lugar, do usuário Marco Rogério da Silva:

“Vida”

“Quando eu era pequeno, a vida era simples, cheia de sonhos, emoções marcantes, alegrias que lembrarei até bem velhinho.

Naquela época, o futuro era um grande mistério, sempre me questionando o que iria acontecer comigo, aos que estavam ao meu redor e também à minha amada cidade de Jaú.

Agora estou vivendo o futuro daquela época e me orgulho das coisas que conquistei, que não são bens materiais, são todos os momentos felizes que passei com as pessoas que amo, as grandes amizades que tive e que tenho pessoalmente ou aquelas que tenho pela internet que não tive a chance de conhecer ainda, mas com a tecnologia de hoje fez com que eu as sentisse perto de mim.

Os amores, mesmo que não correspondidos, pois o mais importante é ter amado e os lugares maravilhosos que conheci que eram verdadeiras obras de Deus.

Por isso, percebo hoje que as maiores riquezas que uma pessoa pode possuir são lembranças de uma vida bem vivida junto a seres humanos que são como anjos. Os animais que são nossos amigos também e a natureza que é nosso verdadeiro lar tudo isso não passa de uma dádiva de Deus entregue como presente a todos nós.”

Esta notícia é uma contribuição da monitora de Jaú Ivone Marra

Leia também sobre a Gincana “Letroca” do Acessa de Herculândia!

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *