Ok, vamos lá, rumo a mais um post!

Calma, calma, que eu não vou despencar mais uma pancada de reflexões piradas sobre jornalismo na internet… Desta vez, vou (tentar) conversar de verdade… ;)

Dou aulas como voluntária em um projeto na USP, um curso de redação e de gramática pra alunos e ex-alunos do ensino médio de escola pública. E sempre, sempre alguns deles vêm conversar comigo, querendo saber mais sobre como é ser jornalista, e tal…


E acho que talvez essa seja uma dúvida que passa pela cabeça dalguns de vocês aí, leitores do blog, que são em sua maior parte jovens (fiz a lição de casa, hehe, li a Ponline) e que tão na mais que complicada época de escolher o rumo das suas vidas…

Na minha definição, minha mesmo, jornalismo é paixão. Lendo isso, aposto que você aí pensa: “Ela disse que não ia vir com essas pirações, no começo do texto, mas lá vem ela…”. Calma, eu vou explicar.

Pra QUALQUER COISA que a gente faça, precisa gostar pra fazer direito. Mas eu costumo dizer que o jornalismo exige um pouquinho mais de paixão, mesmo, porque é um troço que a gente não pode acomodar, tem que estar sempre repensando, reconsiderando… Como assim?

Jornalismo, como acho que cheguei a dizer no último post, exige muita responsabilidade. Mas não só na apuração, não só na técnica. A gente tem que aliar isso à responsabilidade social, à responsabilidade que temos enquanto o que chamam de mediadores da informação, selecionadores entre o que é fato e o que é notícia (atribuição essa discutível, mas deixa pra depois).

Por isso, ter sempre em mente QUEM É O SEU LEITOR é importante. Assim, pensar em que tipo de informação será ÚTIL e IMPORTANTE para ele. E, para mim, isso é o que falta no jornalismo que se faz hoje, que eu mesma faço às vezes… E por isso o fenômeno do “jornalismo cidadão” não me empolga tanto… E por isso eu digo que o jornalismo exige mais paixão do que a maioria das coisas… Me empolga mais pensar que, um dia, poderá ser feito um jornalismo mais honesto consigo mesmo e, principalmente, com quem o sustenta – o público. (O que, por hora, parece distante)

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *