da minha infancia, morava num sitio em nantes. Nesta epoca eu tinha cinco anos de idade.

No fundo do quintal de nossa casa tinha um pomar onde eu e minhas duas irmas ia todos os dias brincar. Um certo dia, levando uma corda escondido de minha mâe, amarramos a corda numa arvore e colocamos minha irmâ Eva para balançar e a corda arrebentou.

Minha irmâ caiu de costa, e ao invès de acudir saimos correndo gritando minha maê. Com medo de apanhar fomos esconder debaicho do porâo da casa, onde ficamos atè o anoitecer. Quando simos de la minha maê deu uma sura em nós duas, e depois disso nunca mais fiz nehuma peraltice.

Autora: Geni Leite da Cruz, 56 anos, do posto Acessa de Iepê

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *