a internet torna as pessoas mais inteligentes?

essa é uma pergunta que gira por aí, e provoca um debate fervoroso entre sociólogos, educadores, antropólogos, psicólogos e todos os “ólogos” que vocês possam imaginar.


se antes ficávamos espantados diante da habilidade de uma criança com o mouse ou teclado, hoje todos temos a impressão de que essa nova geração “nasce sabendo” lidar com qualquer camada online do mundo.

de fato, as teorias sobre aprendizagem, [ou seja, processos envolvidos nos comportamentos que nos levam a aprender” > estão sendo revistas diante das potencialidades do mundo virtual.

então, seguindo esse raciocínio, as crianças de hoje seriam mais inteligentes do que as crianças de ontem? e os adultos de hoje seriam menos inteligentes do que as crianças de amanhã?

hoje não há consenso sobre a natureza e definição do conceito de inteligência. toda ação bem-sucedida é “inteligente”? será que podemos continuar a pensar em inteligência como um fenômeno individual no cenário da web?

ou será que precisamos com urgência dar uma cambalhota em todas as formas de ensinar e aprender?

judith

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *