Segundo o Ibope, Família e Educação e Carreira foram os setores com maior crescimento de navegação

A busca por informação e entretenimento dos brasileiros passa cada vez mais pela rede mundial de computadores. Segundo dados divulgados pelo Ibope/NetRatings, a internet residencial brasileira cresceu 34,7% no último ano.

Algumas categorias, no entanto, tiveram procura superior a esse número. Os setores mais buscados foram Automotivo (73,4% a mais de usuários), Casa e Moda (62%), Viagens e Turismo (53,3%), Notícias e Informação (49,2%) e E-commerce (41,8%).

Os setores em que os usuários passaram mais tempo navegando foram Família e Estilo de vida (27% a mais) e Educação e Carreira, com 22,7% mais tempo gasto por pessoa.
O tempo médio de navegação do brasileiro é um recorde mundial. Em junho, a média registrada foi de 22 horas e 26 minutos por internauta. O crescimento anual de horas navegadas é de 9,2%.

Seguem o Brasil no ranking a França, com 19 horas e 43 minutos de navegação por pessoa, os Estados Unidos (19 horas e 5 minutos) e a Austrália e o Japão, com 17 horas e 55 minutos por usuário cada.

Em junho, outra marca histórica foi atingida no Brasil, de acordo com o Ibope/NetRating. Pela primeira vez desde setembro de 2000, quando começaram as medições de internet no país, foram registrados durante o mês mais de 18 milhões de usuários residenciais.
O total de pessoas com acesso à internet em qualquer ambiente (casa, escola, universidade e outros locais), no entanto, manteve-se em 33,1 milhões.

Uma nova categoria foi introduzida na pesquisa em junho para medir a popularidade de sites e serviços que não são mensuráveis somente em páginas vistas, como os sites de vídeos ou aplicativos. O ranking foi feito por total de tempo acumulado (número de visitantes da categoria multiplicado pelo tempo médio de cada visitante).

Nessa categoria, os maiores destaques do mês de junho foram Telecom e Serviços de Internet (que inclui os sites das operadoras de telefonia celular, os comunicadores instantâneos, chats e outras ferramentas), com 5,3 bilhões de minutos consumidos; Portais, Buscadores e Comunidades, com 5,2 bilhões de minutos e Entretenimento, com 2,1 bilhões de minutos de consumo total no País.

Da Folha Online

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *