Entidade dá dicas para evitar prejuízos e alerta consumidores sobre os golpes mais recentes

Se você é atraído por fabulosas promoções e descontos especiais e costuma comprar artigos e serviços diversos pela Internet, cuidado! Por trás das facilidades de adquirir produtos pela rede mundial, sem sair de casa, pode haver surpresas desagradáveis que geram dor de cabeça ao consumidor.

O primeiro passo para garantir a segurança do usuário e do computador é assinar um provedor cujo contrato inclua dispositivo antivírus, pois as transações eletrônicas são feitas por e-mail. “A eficiência do provedor depende do seu custo. Se for gratuito, não é certeza de proteção”, aconselha a técnica Marcia Christina Oliveira, da área de Produtos e Serviços da Fundação Procon-SP. Diz que o antivírus é eficiente para surpreender e inibir a ação de um vírus virtual.

Marcia conta que um dos perigos na Internet é a existência de sites fantasmas, construídos com as mesmas informações de pequenas, médias e até grandes empresas virtuais. “Os hackers negociam com empresas de todos os portes para utilizar as informações originais da página num site falso”, informa a técnica.

Quem constrói essas páginas enganosas cria aplicativos que gravam informações pessoais (números de cartão de crédito, conta corrente e documentos). Se o internauta acessa esse site e pretende comprar um produto, digita seus dados pessoais, que são utilizados com má-fé. Invasão – Com os documentos dos usuários em mãos, os mal-intencionados geram cobranças indevidas e entregam produtos não solicitados. “Existe muito golpe na Internet e as pessoas lesadas não podem reclamar porque as empresas somem”, informa a técnica.

Ela cita o exemplo de instituições que vendem remédios para emagrecer e equipamentos de informática. O usuário cadastra-se na página, paga antecipadamente e compra os produtos. Nesse site podem até constar informações do fornecedor – endereço, telefone e até CNPJ. Porém, assim que a suposta fornecedora receber o valor do negócio, a página sai do ar e o artigo não é entregue porque a empresa é falsa.

Marcia Christina orienta o cliente para que, antes da compra virtual, compareça pessoalmente à loja física e verifique as características do produto. Se não houver essa possibilidade, conheça melhor o artigo e a veracidade da empresa acessando sites de fabricantes, de avaliadores independentes ou opiniões de outros consumidores. Para certificar-se de que a empresa é idônea basta contatá-la (via telefone ou e-mail) antes de fechar o negócio.

Não se esqueça também de observar a política de trocas e os procedimentos em caso de problemas. Ao final, avalie se o custo total compensa a comodidade da contratação a distância.

Cadeadinho imprescindível

Antes de efetivar a transação eletrônica, confira todas as informações sobre o produto ou serviço ofertado, especialmente características, preços, valores de fretes, despesas adicionais e prazo de entrega.

Se ainda houver dúvidas sobre a veracidade da instituição, consulte o Procon-SP (por telefone ou Internet) e indique a razão social e CNPJ da empresa. A fundação informará se existem reclamações de usuários sobre tal loja.

A técnica frisa que no ato da aquisição virtual é imprescindível observar a presença de um cadeadinho no canto direito da página, ilustração que garante a idoneidade da fornecedora.

Como em leilões eletrônicos o site e os leiloeiros são os intermediários da empresa com o cliente. Não existe venda direta do fornecedor com o consumidor. Por isso, nessas compras não se aplica o Código de Defesa do Consumidor.

Para prevenir-se, anote as informações sobre o produto ou serviço pretendido e a identificação do vendedor e sua localização física. Estes dados serão importantes caso precise acionar o vendedor judicialmente.

Em 2006, quase 600 reclamações

No ano passado, o Procon, da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, recebeu 595 reclamações. As principais queixas foram ofertas enganosas (247), problemas contratuais relacionados a descumprimentos de prazos de entrega, erros no orçamento, outros (132), vendas enganosas (121).

Dicas para compras na Internet

- Prefira sites com boas referências, indicados por amigos ou familiares

- Anote as informações para identificar e localizar a sede do fornecedor (CNPJ, endereço) e manter contato (e-mail, telefone e fax) se for necessário obter esclarecimentos ou registrar reclamação

- Salve no computador ou imprima todos os comprovantes da efetivação da compra. Esses documentos serão utilizados em eventual reclamação

- Atenção à presença de cookies, arquivos que possibilitam ao fornecedor monitorar sua visita e traçar seu perfil de consumo. Informações coletadas podem ser usadas para envio posterior de material publicitário ou de mensagens eletrônicas não solicitadas. O consumidor pode desabilitá-los

- Nunca pague antes de receber o produto. O ideal é parcelar ou acertar no ato da entrega

- Evite compras em sites estrangeiros. Se houver problema só será possível reclamar no Brasil se existir representante aqui. Atenção às taxas de importação e à presença de assistência técnica no País

- No ato da entrega, exija nota fiscal. Se houver irregularidade, não receba o produto ou serviço. Contate o fornecedor e a empresa e manifeste-se. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o fornecedor responde pela qualidade do produto ou do serviço e pela correção e veracidade das informações prestadas ao consumidor

- Nas transações eletrônicas, o consumidor pode cancelar a compra em até sete dias a partir da assinatura do contrato ou do recebimento do produto ou serviço, sem ônus ao contratante. O produto deve ser devolvido e o consumidor, restituído integralmente dos valores pagos

Verifique como efetivar reclamações no site www.procon.sp.gov.br, link atendimento eletrônico

Por Viviane Gomes, da Agência Imprensa Oficial, no Portal do Estado de São Paulo

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *