Sendo neto de emigrantes Italianos, sempre no final do ano viajavamos para São José do Rio Preto SP, la os meus tios tinha uma propriedade Rural, muito, mais muito Bonita mesmo, bem rustica, pois eu na época tinha somente de 7 a 12 anos.

Ajudava eles a fazerem de tudo na propriedade, brincavamos, nadavamos, andava a cavalo, tomava leite direito, pescavamos, tinha uma vida muito feliz. E sempre pensava comigo mesmo, um dia vou ter um recanto igual a esta. Pois cresci, estudei, trabalhei muito mais muito mesmo, e me casei com uma mulher de Deus, maravilhosa dedicada.

Tivemos 2 casais de filhos, hoje tem 7 netos deles, consegui a minha independencia financeira, e sempre viajavamos muito, para o campo, outra horas para a praia, mais tanto eu como eles gostavos mais do campo.

Foi quendo consegui ter a minha casa propria, muito boa linda, novinha em folha, com 3 dormitorios, sala ampla, cosinha, garagem, e um terreno enorme, e o meu carro também, e muito, mais muito mesmo o que mais desejavamos ter o primeiro sitio.

Ele é na região de Ibiuna SP, com 5 alq. casa pequena, galpão, uma casa velha para o caseiro, pomar de Pera D’água, Ponkan, Laraja, Caqui Fuji, um pequeno Lago na divisa, um peque fio d’água que corria por outra divisa. Ainda não tinha luz, com um pequeno sacrificio cosequi colocar a luz.

Tinha também um cavalo Branco, muito bonito mesmo, arrumei uma companheira para ele, mandei até fazer um quadro deles dois juntos, éra muito lindo ver ao luar os dois juntinhos no pomar de pera, em frente a nossa casa, e também comprei umas vaquinhas mestiças de holandesas, depois comprei um lindo e maravilho Touro PO BP holandez, de uma familha tradicional de SP, que tinha fazenda proxima de Itú SP.

O Touroi, estava muito mal tratado, mais conseguimos recupera-lo, ficou maravilho, as crianças brincava muito, o bixo éra meio bravo, mais com eles erá como um gato, eles me mostravam a docidade do bichão, colocavam uma pera na boca pelo cabo, e o Toruo tirava da boca deles.

Eles o levava para dar banho sempre nos finais de semana, que no começo era somento no domingo, com o decorrer do tempo, sabado e domingo, e, no final, de 5ª feira a domigo, eles já iam me buscar no escritorio. O Banho os vizinhos acham muito arriscado pois, eles ao se aproximaram da cerca o Toura já partia para cima, pois tinha ciumes deles se aproximarem das criaças.

E com as criaças ele até deixava subir em cima e mergulhar no lago, todo pessoal ficava preocupado, até dormir com a cabeça em cima da barriga do mesmo eles faziam, leite, e coalhada, nem se fala tomavam o dia todo.

Fizeram um acordo com o caseiro, dizia eles que era para barater as despesas, levavam sementes de hortaliças e o caseiro plantava, todo final de semana, éra um fila na porta de casa para eles venderem as mesmas, inclusive frutas e outras coisas.

O tempo passou muito rapido pensei em coisas maior, comprei uma outra propriedade Rural em Susanapolis (Pereira Barreto) com 6,5 alq. toda formada, também, com plantação de Larajas, Mamões, Café e etc., 12 cabeças de cado.

Ela praticamente ficava dentro da Vila, hoje ela já é um Municipio, tinha carro da época já para este tipo de viajem, pois de SP, até lá são 750 km, cansativa, mais eles adoravam, tanto uma como outra. A de Ibiuna, vendi uma parte para comprar a de Suzanapolis, é sempre pensando o melhor para eles.

Mais infelismente, não vi os meus filhos crescerem, me veio a derrota total, por pura negrigecia e burrice mesmo, uma grande burrice, falta de entendimento e troca de ideias, me separei a minha esposa, deixando os meus filhos e todos os bens conseguido para eles com usofruto total para ela, fui viver com uma outra pessoa.

Foi a pior coisa que fiz na minha vida, ficamos juntos por 20 anos, de vitorias a derrota, total e absoluta, hoje estou vivendo em um alberque, e em um sitio para idosos acima de 60 anos.

Pensem bem, quando tiverem que tomar uma atitude primeiro, mais primeiro mesmo pense em sua familha pois ela e a melhor coisa do mundo, evidende depois de DEUS, tenha ele em seu coração.

Autor: Norberto Edgard da Silva, 66 anos, do posto Acessa do Parque da Juventude

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *