Processado por usar programas da Microsoft pirateados, ele passou a defender o uso de software livre

Um professor russo processado por usar programas da Microsoft pirateados lançou uma campanha contra a dominação global das gigantes do software.

Durante o julgamento, a mídia russa retratou Alexander Ponosov como herói numa batalha de “Davi e Golias” contra as grandes corporações. O presidente russo, Vladimir Putin, e o ex líder soviético Mikhail Gorbachev apoiaram o professor.

Ponosov anunciou que está fundando um grupo cujo objetivo é reduzir a dependência da Rússia em relação aos programas produzidos por empresas como a Microsoft e promover o uso do chamado software livre.

O professor, que vive na região dos montes Urais, disse que a dominação das grandes empresas de software é uma ameaça à segurança nacional.

“Nossa dependência dos programas proprietários do Ocidente é um risco para nós. Estamos perdendo a independência deste país”, afirmou Ponosov durante entrevista coletiva com jornalistas. “Para citar o czar Alexandre 3o, a Rússia só possui dois aliados, seu exército e sua marinha.”

Ponosov apontou que a solução para o problema é o software livre, os quais muitas vezes são desenvolvidos por milhares de voluntários e cujo código do programa é de domínio público.

Programas produzidos por empresas como a Microsoft, Oracle e Apple pertencem às empresas, que geram grande receita a partir da venda de suas licenças de uso.

“O que você compraria para seu filho crescer e se ter sucesso? Um carro de brinquedo bonito ou um kit de peças de montar?”, questionou o professor. “Um carrinho que você não pode desmontar é como um software proprietário. O kit de peças é o software livre.”

O professor foi considerado culpado num processo no ano passado por instalar programas não licenciados da Microsoft em computadores usados na escola em que trabalha. Ele foi condenado a pagar metade de seu salário como multa.

Ele alegou que o programa já estava instalado nos computadores quando eles foram entregues e que não sabia que as licenças eram falsificadas.

A organização de Ponosov, chamada Centro Russo para Tecnologias Livres, incentivará o parlamento russo a adotar legislação que encoraje o uso de software livre.

O governo russo já afirmou ter planos de migrar os computadores escolares para programas de código aberto.

Da Reuters, na INFO

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *