Agressão virtual

Ilustração: Indigo Flores

Esta semana, no dia 12 de fevereiro, comemorou-se na Europa o “Dia da Internet Segura“. Pois é, o tema é tão importante que foi determinado um dia especial para falar sobre ele e pensar sobre nossas atitudes na Internet e como elas afetam nossa vida.

A questão é que a Internet cada vez faz mais parte do nosso dia-a-dia, para ler notícias, estudar, conhecer pessoas e falar com amigos. Por outro lado, como ela ainda é muito nova, às vezes não sabemos muito bem como nos comportar, o que devemos ou não fazer, ao contrário do que acontece no “mundo real”. Por exemplo, quando discutimos com alguém cara a cara e ficamos bravos, sabemos que não podemos simplesmente ir lá e dar um soco na pessoa: que o melhor jeito de resolver mal-entendidos é conversando.

Pois bem, na Internet, não dá para dar socos, mas é possível machucar muito alguém, por meio da “agressão virtual” (ou, em inglês, cyberbullying). Mas o que seria isso?

A agressão pela Internet é uma forma de humilhação pública online, que pode acontecer através de e-mails, torpedos, blogs, fotoblogs, Orkut, MSN etc, como explica a página do Centro Multidisciplinar de Estudos sobre o Bullying Escolar – CEMOBES.

Essa agressão pode ocorrer por meio de rumores e boatos cruéis sobre colegas e familiares, e até mesmo sobre professores da escola.

A agressão pela Internet é muito grave, porque às vezes as pessoas atacadas nem sabem o que está acontecendo, e quando descobrem, seu nome, fotos e até vídeos já estão espalhados por toda a rede. E por outro lado, quem praticou a agressão à vezes nem percebe o tamanho do dano que está causando.

Por exemplo, agressão virtual pode ser algum comentário sobre um amigo no blog ou na página de recados do Orkut: não podemos esquecer que esses são lugares públicos, que todas as pessoas podem ver, inclusive os pais, irmão, empregadores etc. Como essa pessoa se sentiria?

Outro exemplo de violência virtual é invadir o e-mail ou o Orkut de alguém e mandar mensagens “de brincadeira” para os contatos da pessoa, o que pode ter consequências enormes para a vítima e para a família.

Existem muitos casos de agressão virtual acontecendo e é difícil identificar, inclusive porque a Internet permite que a agressão aconteça de forma anônima, ou seja, alguém pode estar humilhando, mal-tratando e constrangendo sem precisar se identificar.

Existem muitas coisas que parecem inocentes e “apenas uma piada”, quando falamos de Internet, mas que na verdade são formas muito sérias de violência.

No Brasil, e em língua portuguesa de maneira geral, existem poucos sites que falam sobre a agressão virtual. Para incentivar as pessoas a escreverem sobre o tema, os BLiBiE, que são prêmios para os melhores blogs de livros, leitura, livrarias, bibliotecas e educação tem uma categoria especial para a melhor postagem temática sobre bullying ou cyberbullying. Se você tem um blog, ajude a espalhar essa idéia e participe! O link para o concurso é este aqui.

Outras referências:

Observatório da Infância – Perguntas e respostas sobre o bullying

Escola Cel Escobar – Saiba o que é o “bullying”

Cyberbullying no blogue do Dadus

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *