de uma pessoa que salvou minha vida. Yamashita é o nome da minha okaasan (mamãe), Beatsurisu Yamashita Sakaguchi (Beatriz Yamashita Sakaguchi). Não me canso de homenagear essa guerreira que atualmente mora em Hamamatsu (Japão). Esse é um dos Poemas que escrevi pra ela:

“Entsure a suserejieirasu” (Entre as cerejeiras).
Tinha eu as mãos no teu rosto,
nos lábios um sorrir que não Esmaecia,
no céu mais uma noite caia,
olhos nos olhos mãos e mãos no rosto.

Olha Okaasan essas cerejeiras que nos fazem companhia,
Viram Nascerem e Morrerem Primaveras,
Fim de Raças e de Eras,
E verão também do nosso Amor um dia.

Seguremos nossas mãos ,
Para que não nos arrependemos em uma Triste Idade,
Pois o fim e a Única verdade,
Seguremos nossas mãos.

Tinha eu as mãos no teu rosto,
Olhos tristes em olhos tristes;
mãos entrelaçadas e não mais no rosto!

15 de junho de 1908 – Entre as cerejeiras foi escrita em romanji que é empregado na transcrição fonética da língua japonesa para o alfabeto romano.

Aishiteru Okaaaan semupure!(Te amo mamãe sempre!)

Autor: Claude Forgeron du Saints (nome japonês: Hikikomori Fuojieron Yamashita), 32 anos, Cubatão-SP

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *