Alunos poderão se preparar melhor para o mercado de trabalho na própria escola

São Paulo, 7 de agosto de 2008 – Cinqüenta mil alunos da rede estadual de ensino começam neste semestre o curso técnico de Gestão de Pequenas Empresas a partir do Telecurso TEC, projeto pioneiro do governo paulista para difusão do conhecimento através de programas de televisão. Na primeira fase, iniciada nesta quarta-feira, 6, em cerimônia que contou com a presença do governador José Serra, o programa chega a 689 escolas da região metropolitana de São Paulo.

Para tanto foram criadas 1.250 “tec-salas” equipadas com computadores, aparelhos de TV e DVD, além de conjuntos de DVDs com as aulas do telecurso. Serão 1.250 orientadores especialmente formados para a aplicação do programa. “Este curso iniciado hoje possibilita aos alunos conseguirem um lugar mais adequado no mercado de trabalho. É um programa que já nasce dando certo. Ele está muito bem organizado e muito bem preparado. É um excelente trabalho de parceria entre a fundação Roberto Marinho e o Governo de São Paulo”, afirmou o governador José Serra. O vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Alberto Goldman também ressaltou a importância da união de esforços. “Todas as parcerias que o Estado faz com as entidades da sociedade são importantes no sentido de obter um objetivo fundamental, que é o de dar qualificação a nossos jovens. Isso não só é importante para o desenvolvimento deles, mas também para o desenvolvimento do Estado e do país”, afirmou Goldman.

Com uma metodologia diferenciada e modernos recursos tecnológicos, o Telecurso TEC vai possibilitar a estes jovens o desenvolvimento de competências profissionais cada vez mais exigidas pelo mercado de trabalho. “Montamos uma estrutura específica para este programa, com equipes bem capacitadas formadas por profissionais que conhecem muito essas metodologias”, observou a professora Laura Laganá, diretora superintendente do Centro Paula Souza. Além de treiná-los numa profissão, o programa vai incentivar os jovens a se tornarem empreendedores e pessoas capazes de assumirem o papel de profissionais polivalentes – exigências da economia e da sociedade, não só no Brasil, mas também em qualquer país do mundo.

A secretária estadual da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, adiantou que 25 mil alunos passarão a integrar o programa em 2009 e o mesmo tanto no ano seguinte, fazendo com que o telecurso TEC dobre de tamanho em dois anos, beneficiando 100 mil jovens da rede estadual de ensino.

Durante a ocasião, Serra defendeu a investida do Estado na Educação a partir de uma frente dupla: “Temos que caminhar em cima de duas pernas: formação educacional básica e formação profissionalizante”.

Seleção das escolas

A Secretaria Estadual da Educação adotou como critério de escolha das 689 escolas a vulnerabilidade social e juvenil. A seleção partiu de um levantamento realizado pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados). Foram oferecidas vagas para cada uma das escolas selecionadas e os alunos, todos do Ensino Médio, puderam optar pela participação do programa.

A grande maioria desses jovens fará o curso aos sábados, com uma carga horária semanal de seis horas presenciais, complementada por dez horas de atividades não-presenciais, como trabalhos, pesquisas e relatórios a serem desenvolvidos fora da escola. A partir do final deste mês começa o Módulo 1, do total de três módulos semestrais do curso Gestão de Pequenas Empresas. Ao final de 18 meses, os alunos estarão aptos a receber o diploma de nível técnico nesta área, emitido pelo Centro de Educação a Distância do Centro Paula Souza.

O Telecurso TEC dispõe ainda de um ambiente virtual, em que a discussão, a troca de experiências e o apoio permanente de mediadores pedagógicos possibilitam a formação continuada e o aperfeiçoamento profissional dos orientadores.

Para o governador, o Programa é uma importante arma contra o ‘apagão profissional’ que atinge algumas regiões do Estado. Não raro, empresas não conseguem preencher suas vagas pois não encontram profissionais capacitados. “Estamos corrigindo essa defasagem existente aqui no Estado de São Paulo”, completou José Serra.

Sobre o Telecurso TEC

Os primeiros programas do Telecurso TEC foram exibidos no dia 9 de julho do ano passado por três emissoras de televisão. O telecurso, uma parceria do Governo do Estado com a Fundação Roberto Marinho, oferece cursos modulares de nível técnico, utilizando um sistema de educação à distância e presencial. Os cursos têm foco em Administração Empresarial, Gestão de Pequenas Empresas e Secretariado e Assessoria.

A seleção desses cursos foi feita de acordo com a demanda do mercado, e com a intenção de alcançar o maior número possível de jovens. Estes são também os cursos mais procurados no Centro Paula Souza, referência no país em educação profissional, que recebe, em média, mais de 350 mil inscrições por ano, para cerca de 70 mil vagas disponíveis. Ou seja, com o aumento da demanda, o Telecurso TEC passa a ser mais uma opção para a habilitação profissional dos jovens.

Conforme definido pelo Centro Paula Souza, na modalidade presencial a divisão é feita em turmas de 35 alunos e os estudantes contam com um orientador de aprendizagem e diversos recursos didáticos multimídia (TV, CD-ROM, material impresso e ambiente virtual). No formato aberto, os estudantes participam individualmente do curso, acompanhando as atividades propostas nos livros didáticos e nos programas de TV. O Telecurso TEC foi dividido em três módulos com 45 programas cada e as aulas são exibidas pelas emissoras de televisão de segunda a sexta-feira. A partir deste ano, o formato on-line tornou-se disponível. Ele está organizado em turmas de educação à distância, permanentemente apoiadas por um tutor que conduz as atividades por meio de site na internet.

O sistema de avaliação é o mesmo para as três modalidades. A cada módulo, o aluno se submete ao exame presencial: caso seja aprovado, recebe um certificado de qualificação técnica correspondente a uma ocupação dentro da área. O primeiro módulo é comum para os três cursos e permite que o estudante faça outros cursos simultaneamente ou mude de direção no segundo módulo. Concluídos os três módulos, obtém o diploma de técnico com validade nacional. Atualmente há cerca de sete mil pessoas de todo o Brasil cadastradas no telecurso. Os alunos já fizeram duas provas presenciais e a próxima ocorre em setembro.

Do Portal do Governo de São Paulo

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *