Investidores se reúnem em comunidades como ‘Bovespa me deixa louco’

O dólar sobe, as bolsas caem e o internauta que investe em ações encontra na rede social Orkut um lugar para trocar experiências, buscar dicas ou simplesmente desabafar durante a crise financeira.

A Bovespa, que até esta quarta (8) registrava queda de 47% desde seu ápice, em maio, é o principal tema das comunidades.

Grupos como “Ações! Bovespa me deixa louco!”, “Bovespa: eu torço” e “Só me ferro na Bovespa” trazem relatos de investidores preocupados com os rumos da economia e, claro, das próprias aplicações.

Com mais de 1.300 membros, a comunidade “Ações! Bovespa me deixa louco!” conclama os investidores “de plantão e de araque” a se reunirem.

“Se você sempre entra e sai na hora certa, ou, assim como eu, normalmente nunca sabe a hora de comprar ou vender… seja bem vindo”, diz Bruno Girardi, criador da comunidade.

O fórum de discussão tem seções como “Fundo do poço” e “Os EUA vão salvar os bancos, mas quem salva os EUA?”. Em 1º de julho, quando um internauta acusava uma queda repentina da Bovespa, os participantes respondiam indicando temor de que a economia chegasse ao “fundo do poço”. Outros, porém, diziam acreditar na recuperação.

Cerca de três meses depois, a Bovespa é afetada pela crise mundial e uma das usuárias comenta na comunidade: “E pensar que ao criar este tópico pensávamos que era o fundo do poço…”.

Dicas e táticas
Outras comunidades procuram discutir as causas da crise, enquanto acompanham a flutuação das cotações. Nos grupos “Economia e Finanças” (31.500 membros) e “Mercado Financeiro” (9.700 membros) é comum encontrar termos técnicos e dúvidas de usuários sobre a melhor solução de investimentos.

Em “Economia e Finanças” a discussão mais agitada é “Crise imobiliária: hoje nos EUA, amanhã, aqui”. Com uma mensagem em 19 de setembro, pouco depois da quebra do banco Lehman Brothers, um usuário começa a discussão dizendo que “vai demorar muito até o mercado voltar ao equilibrio, se é que isto acontecerá”.

As mensagens mais recentes discutem as relações da crise norte-americana com o Brasil e avaliam se imóveis e veículos seriam alternativas ao investimento em ações.

Mas, apesar de tantas dicas, os moderadores deixam claro que não existem regras infalíveis. Em “Mercado Financeiro” a mensagem de boas vindas do criador alerta: “Não me reponsabilizo por nenhuma perda de capital causada pela utilização de uma estratégia ou opinião exposta neste grupo”.

Do G1

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *