Quando crianças começam a dar seus primeiros passos no mundo virtual, os pais ficam cheios de preocupações. Os principais medos são com relação à pedofilia e à exposição a conteúdos inadequados. Mas um estudo publicado pela universidade de Harvard, nos Estados Unidos, afirma que a ameaça mais comum para menores de idade na internet é a crueldade de outros menores. É o chamado cyberbullying.

Segundo o relatório Enhancing Child Safety & Online Technologies (Ampliando a Segurança de Crianças e Tecnologia Online), publicado em janeiro deste ano, o mundo virtual é muito parecido com o mundo real. A prática de humilhação e ridicularização entre crianças é tão freqüente na internet quanto nas escolas. E as agressões virtuais causam danos psicológicos bastante reais.

De acordo com uma enquete realizada pela ONG brasileira Safernet com 510 jovens, 46% declararam terem sido vítimas de agressões na internet pelo menos uma vez e 34,8% disseram terem sido agredidos mais de duas vezes.

A pesquisa de Harvard aponta que as redes sociais, como o Orkut, são o lugar preferido pelas crianças para tripudiar de seus colegas. Isso porque esse tipo de serviço é largamente difundido entre os jovens e tende a reproduzir as relações sociais pré-existentes na vida da criança ou do jovem. As crianças mais frágeis são as vítimas preferidas tanto na escola como na rede.

Outra coisa que atrai os provocadores é o aparente anonimato da internet. Mas o estudo mostra que, no geral, as crianças vítimas de cyberbullying sabem quem são seus algozes. Até 82% das vítimas conhecem quem os difamou e 41% dos difamadores eram amigos ou ex-amigos.

Segundo o estudo, é muito difícil propor medidas tecnológicas para impedir agressões online, portanto, cabe aos pais acompanhar a vida dos filhos na internet e estarem atentos para a ocorrência de agressões. Os jovens que forem vítimas de cyberbullying devem procurar a ajuda de um adulto.

O relatório completo está disponível apenas em inglês aqui.

[Com informações do Estado de S. Paulo e da Folha de S. Paulo” >

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *