dos primeiros anos da Escolamais, precisamente do ritual que minha mãe seguia todos os dias ao preparar-me para a aula.

Acordava-me e depois me dava o banho e fazia com que eu me sentasse entre suas pernas para pacientemente dividir o meu cabelo em porções menores e ir separando-os e penteando mecha por mecha, para facilitar o desembarace. Ela costumava aplicar um pouquinho de óleo verde sobre a extensão dos fios.

Como uma artesã, tecia as tramas das tranças que enfeitavam minha cabeça,”uma obra prima” diziam minhas professoras.

Já não está entre nós esta senhora, mas sua lembrança se faz viva e presente em minha vida para sempre.

Autora: Juliana Maria Francisco Beraldo, 36 anos, Espírito Santo do Pinhal-SP

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *