Unidade de Fernandópolis atende a 10 adolescentes em regime de semiliberdade


Confira reportagem da TV Tem, exibida em 8 de julho

Dez jovens da Fundação CASA que estão em regime de semiliberdade da Fundação CASA de Fernandópolis, na região de São José do Rio Preto, recebem aulas de informática no posto do Acessa SP da cidade. Eles participam do projeto Introdução à Informática, que promove a inclusão digital e ajuda a reintegrá-los à sociedade.

A cada semana são promovidos dois encontros com duração de uma hora. Os adolescentes, com idades entre 12 e 18 anos, recebem instruções básicas de informática. Eles cumprem medidas socioeducativas durante o dia, mas precisam retornar à Fundação CASA no período da noite. As aulas são supervisionadas por um educador da Fundação e a visita ao posto é acompanhada por agentes de segurança.

O projeto, implantado no início do ano, tem melhorado a interação social dos assistidos, segundo a diretora da Fundação CASA de Fernandópolis, Rosângela Martinez Proto. “Exercitamos a cidadania dos menores. Percebemos que eles mostram grande interesse pela informática. O projeto é realizado em parceria com a Biblioteca Municipal, por isso eles ainda têm acesso à leitura. Isso melhora o domínio da linguagem oral e escrita”, avalia.

Atividades

Em frente ao computador, os adolescentes fazem pesquisas sobre diversos temas em sites de buscas e também se comunicam por e-mails ou sites de relacionamento. A monitora da unidade, Rosana Bordini Rodrigues, responsável pelo projeto, também ensina técnicas de digitação e como usar os programas. “Eles aproveitam cada minuto da aula, estão sempre atentos e com muitas dúvidas. A maioria não tinha ideia do que era um computador, mas isso não foi nenhum empecilho diante da facilidade que demonstram em aprender”, avalia a monitora. Ela pretende dar sequência ao projeto com novas turmas.

O projeto Introdução à Informática surgiu de um convite feito pela direção da Fundação à monitora Rosana. “Já pensávamos em desenvolver alguma ação de inclusão digital com um público específico e a proposta veio em boa hora. Em pouco tempo começamos a receber os menores na sala do Acessa SP”, relembra a idealizadora do projeto.

Do Portal do Governo SP

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *