Bolsa-auxílio é de R$ 210 mensais, inscrições podem ser feitas pelo site do Emprega São Paulo (www.empregasaopaulo.sp.gov)

O governador José Serra anunciou nesta quinta, 30, as 40.892 vagas do Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) – com bolsa-auxílio de R$ 210 mensais. Em todo o Estado, há vagas para cursos nas áreas de vendas, administração, indústria, construção civil, telemarketing, limpeza, informática, segurança, atendimento ao cliente, entre outras. As aulas começam em agosto. “Este programa é uma injeção na veia para fortalecer uma das áreas mais debilitadas da sociedade brasilieira: a do emprego. Não há nada que substistua o emprego”, disse o governador durante anúncio. Este ano, o Governo está investindo R$ 100 milhões no programa. A estimativa é criar mais 90 mil vagas em 2010. No ano passado, o PEQ qualificou 26 mil alunos.

Além da distribuição regional das vagas, foram apresentados os resultados de uma pesquisa realizada com os egressos do Programa em 2008. O levantamento mostra, por exemplo, que 50% dos beneficiados conseguiram empregos depois de terem sido qualificados pelo PEQ.

“Ao final das aulas a empregabilidade do aluno vai aumentar porque ele estará mais qualificado”, ressalta o secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif Domingos. “É importante dar apoio ao trabalhador desempregado para que ele possa, durante esse período, qualificar-se e voltar ao mercado. A bolsa-auxílio por um período máximo de três meses visa amenizar a situação dele durante essa crise, já que há mais dificuldade de recolocação. A bolsa é uma medida condicionada e temporária”, explica.

Pesquisa de avaliação de egressos do PEQ 2008

A Fundação do Desenvolvimento Administrativo (FUNDAP) elaborou uma pesquisa quantitativa com 2.033 alunos que fizeram algum curso do PEQ em 2008. Com relação ao perfil dos egressos, a pesquisa indica que sete em cada 10 participantes são mulheres, 58% tinham mais de 30 anos e 34% terminaram o ensino fundamental.

A pesquisa aponta que 50% das pessoas que fizeram curso do PEQ conseguiram trabalho. Dessas, 57% têm entre 30 e 59 anos – público prioritário do PEQ -, 36% estavam trabalhando com carteira assinada e 25% por conta própria. “É São Paulo voltada para o trabalho com duas perspectivas: oportuniddes para as pessoas e desenvolvimento”, ressaltou o governador ao falar sobre outros programas de qualificação profissional do Estado, como o recém-lançado Jovem Tec.

Entre estes 50% que obtiveram emprego, 56% fizeram cursos relacionados à indústria e 48% à área de comércio e serviços.

Entre as pessoas que conseguiram trabalho na área da formação adquirida pelo PEQ, três em cada quatro declararam estar utilizando os conteúdos vistos em sala de aula. Quase 100% consideraram muito bons ou bons o material didático e a atuação dos professores e se disseram melhor preparados para enfrentarem os processos seletivos.

A pesquisa revela que o PEQ incentivou os trabalhadores a se qualificarem mais: 88% dos alunos da RMSP e 67% do interior pretendem dar continuidade à sua qualificação profissional.

Distribuição de vagas

A Região Metropolitana de São Paulo – por concentrar a maior demanda por cursos – receberá 40,3% das 40.892 vagas ofertadas em todo o Estado. Em seguida estão as regiões de Campinas (13,4%) e São José dos Campos (8,4%).

Essa divisão e a escolha dos cursos ofertados foram norteadas pelo Diagnóstico para o Programa Estadual de Qualificação Profissional; por dados do Emprega São Paulo – o sistema online de intermediação de mão de obra do Governo de São Paulo; e por números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O Programa

O PEQ, lançado em 23 de junho de 2008 pelo governador José Serra, é destinado prioritariamente a pessoas desempregadas com idades entre 30 e 59 anos de idade e que não completaram o ensino fundamental. “Este programa tem uma característica especial porque está voltado para uma maior faixa etária. É muito interessante que o PEQ tenha se restrigindo a pessoa com essa idade”, ressaltou Serra. O Programa tem o objetivo de qualificar ou requalificar o aluno para aumentar suas chances de reinserção no mercado de trabalho.

Para fazer um curso do PEQ, o cidadão desempregado deve fazer o seu cadastro pela internet, no site do Emprega São Paulo (www.empregasaopaulo.sp.gov). Caso não tenha acesso à rede, pode procurar um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) ou unidades do Acessa São Paulo e os Telecentros.

As aulas, que começam em agosto e têm duração máxima de três meses, são ministradas nas escolas do Centro Paula Souza, Senai e Senac.

Os cursos estão divididos em habilidades gerais, com reforço do ensino básico (português, matemática, conhecimentos gerais e cidadania), e em habilidades específicas, com aulas teóricas e práticas sobre a profissão. “Das 200 horas, 120 serão dedicadas a conhecimento gerais, inclusive língua portuguesa e matemática. O que é uma bela reciclada”, defendeu Serra.

O material didático, preparado pela Fundação Padre Anchieta, contém quatro volumes impressos, quatro DVDs exibidos em sala de aula (vídeo-aulas de suporte), um videojogo de tomada de decisões (os alunos são convidados a decidir o caminho que o personagem deve seguir) e uma webgincana (jogos pela internet com informações sobre os temas estudados em sala de aula).

Serviço

Como se cadastrar

Os interessados deverão:

- Acessar o site do Emprega São Paulo (www.empregasaopaulo.sp.gov)

ou

- Comparecer a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT). Os endereços de todos os postos estão no site da SERT: www.emprego.sp.gov.br/pat.

Do Portal do Governo SP

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *