Iniciativa pretende aumentar participação de pessoas com deficiência no mercado de trabalho

O governador José Serra participou, nesta quinta-feira, 22, da abertura do Fórum de Empregabilidade de Pessoas com Deficiência, realizado pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência em parceria com o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e a Serasa Experian, na capital paulista. Inédita no País, a iniciativa reúne o setor público, a iniciativa privada e organizações não governamentais em torno da discussão, da proposição e da articulação de ações de inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Inspirado em iniciativa semelhante da organização inglesa Employers’ Forum on Disability (EFD), o Fórum opera por meio de câmaras técnicas, que funcionam como órgãos colegiados em torno de temas como Medicina e Reabilitação Profissional, Acessibilidade, Educação, Qualificação Profissional e Legislação – em assuntos como a Lei de Cotas, por exemplo. Os eixos de trabalho do Fórum consistem na reunião e no compartilhamento de conhecimento e experiências acerca da empregabilidade das pessoas com deficiência, o desenvolvimento desse conhecimento, por meio da formulação de conceitos, concepções e entendimentos, e a proposição de ações técnicas que ampliem o grau de empregabilidade de pessoas com deficiência.

“Nós hoje assinamos um protocolo, com a Serasa e com o Instituto Ethos, que é um avanço no programa de empregabilidade das pessoas portadoras de deficiência física. São Paulo é o Estado que mais emprega nessa área: são 120 mil pessoas. E nós estamos procurando acelerar esse procedimento, ou seja, empregar pessoas que têm perfeitas condições de desempenharem bem suas tarefas de trabalho”, afirmou Serra.

A missão do Fórum é mobilizar, sensibilizar e ajudar tecnicamente os diversos setores da sociedade brasileira a promover, desenvolver e se comprometer com ações que ampliem o grau de empregabilidade das pessoas com deficiência. O evento tem o apoio de mais de 30 importantes empresas e organizações de diversos setores, como ArcelorMittal Aços Longos; Bayer, Bristol-Myers Squibb Company; Camargo Corrêa; Comgas; Deloitte Touche Tohmatsu; Dow Brasil; Elevadores Otis; EMAE – Empresa Metropolitana de Águas e Energia; Febraban; Festo Automação; Fibria; Grupo Fleury; Grupo Pão de Açúcar; Ka Solution Tecnologia em Software; Microlins; Pamcary; PricewaterhouseCoopers; Promon; Sindicato da Indústria da Energia no Estado de São Paulo; Sonda Procwork; Tata Consultancy Services; Telhanorte; TozziniFreire Advogados; Visanet; Walmart e Yagasai.

A instalação do Fórum, em cerimônia na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, contou ainda com as presenças da secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, do gerente executivo de Movimento e Orientação do Instituto Ethos, João Gilberto Azevedo, e do presidente da Serasa Experian, Francisco Valim.

Qualificação profissional

A Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho, por meio do Programa Estadual de Qualificação (PEQ), oferece cursos de capacitação destinados a pessoas com deficiência física, auditiva, visual e intelectual leve. Espalhados por todo o Estado, os cursos de Recepcionista, Auxiliar de Escritório, Vendedor em Comércio (atacadista ou varejista), Promotor de Vendas, Repositor de Mercadorias, Atendente de Lanchonete, Garçom, Faxineiro, Porteiro, Auxiliar de Limpeza, Operador de Telemarketing, Operador de Caixa (exceto banco) e Alimentador de Produção, têm o objetivo qualificar ou requalificar o aluno aumentando suas chances de reinserção no mercado de trabalho.

Para fazer um curso do PEQ, o interessado deve fazer o seu cadastro pela internet, no site do Emprega São Paulo – www.empregasaopaulo.sp.gov.br. Caso não tenha acesso à rede, pode procurar um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) ou unidades do Acessa São Paulo e os Telecentros. A título de curiosidade, desde que o Emprega SP entrou no ar, em agosto de 2008, colocou 1.263 pessoas com deficiência – auditiva, física, mental, múltipla ou visual – no mercado de trabalho.

Os cursos estão divididos em habilidades gerais, com reforço do ensino básico (português, matemática, conhecimentos gerais e cidadania), e em habilidades específicas, com aulas teóricas e práticas sobre a profissão. Preparado pela Fundação Padre Anchieta, o material didático contém quatro volumes impressos, quatro DVDs exibidos em sala de aula (vídeo-aulas de suporte), um videojogo de tomada de decisões (os alunos são convidados a decidir o caminho que o personagem deve seguir) e uma webgincana (jogos pela internet com informações sobre os temas estudados em sala de aula).

Confira aqui as vagas disponíveis no PEQ para pessoas com deficiência

Do Governo do Estado de São Paulo

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *