Programa prevê cerca de 120 ações de saúde, educação, habitação, esporte, cidadania, meio ambiente, cultura. Em 24 de outubro, haverá o casamento comunitário. Dezenas de casais se unirão sem qualquer custo.

O programa Virada Social, ação do Governo do Estado de São Paulo coordenada pela Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seads), está completando sete meses de atuação em Paraisópolis. Com o objetivo de reduzir os índices de vulnerabilidade social da área e partindo do pressuposto de que a inclusão social é importante instrumento de segurança pública, o programa envolve 26 secretarias estaduais, municipais e outros órgãos de governo e prevê a realização de cerca de 120 ações efetivas de curto, médio e longo prazos nas áreas de saúde, educação, habitação, esporte, cidadania, meio ambiente, cultura, entre outras. Destas, 22 já foram concluídas, 75 estão em andamento e 15 em processo de articulação.

Estão previstas ações como a implantação de um parque público, a instalação do Centro de Integração da Cidadania – CIC, de um Telecentro e da Escola Técnica – ETEC. Para esta edição da Virada Social, foi incorporado o Projeto de Urbanização da Secretaria Municipal de Habitação- Sehab, que já está em andamento e conta com o apoio da população. Ele prevê, por exemplo, a construção de unidades habitacionais, uma Unidade Básica de Saúde, um CAPS e uma AMA, a Avenida Perimetral, entre outras obras que transformarão Paraisópolis em um bairro da Capital.

Em 19 de setembro foi inaugurado o Condomínio F com 126 unidades habitacionais, primeiro dos seis previstos com 1000 unidades a serem entregues até meados de 2010, conforme previsto no plano da Sehab. Nesse mesmo final de semana, a Virada Social trouxe a Paraisópolis a Virada Esportiva, que possibilitou a prática de esportes em seis locais da região. Em agosto, a Sehab concluiu a construção do Centro Comunitário Grotinho, que oferecerá atividades culturais.

A Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania já realizou duas Jornadas da Cidadania na região oferecendo diversos serviços, como inscrições para casamento comunitário, emissões de documentos e orientações sociais. Nestes eventos, realizados em junho e setembro, foram realizados 7,2 mil e 14,1 mil atendimentos, respectivamente.

Com diversos serviços à população, como realização de exames médicos, palestras, vacinação e emissão do Cartão SUS, a Jornada da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), contou com a participação de 6412 pessoas, entre 25 e 27 de maio. Ainda em maio, a SMS implementou o Programa Saúde da Família com a criação de mais duas equipes para atuarem nas duas Unidades Básicas de Saúde (UBS I e II) de Paraisópolis, hoje contando com 13 equipes e uma cobertura de aproximadamente 52 mil famílias. Também foram implantados no bairro, pela SPTRANS, dois postos para informação, emissão e carregamento de Bilhete Único.

Em março, o Poupatempo Móvel, da Secretaria de Estado de Gestão Pública, permaneceu na Praça Moacyr Nicodemus – Rua Senador Otávio Mangabeira, s/nº e realizou mais de 4,1 mil atendimentos. Ainda neste mês, o Dia Mundial da Água foi comemorado com uma programação educativa e divertida da Sabesp para 1,3 mil crianças de escolas da região.

A próxima ação da Virada Social, marcada para 24 de outubro, será o casamento comunitário. Na ocasião, dezenas de casais se unirão sem qualquer custo.

Virada Social- A Virada Social começa com a entrada das tropas especiais da Polícia Militar, que realizam a chamada Operação Saturação para o restabelecimento da ordem e da segurança na área. Em paralelo, vários atores do poder público e sociedade civil e se organizam para realizar ações para melhoria na qualidade de vida dos moradores.

A intervenção é contínua e a idéia é que pouco a pouco a própria comunidade passe a tomar conta de seu bairro e de seu desenvolvimento social. Em junho de 2008, a região de São Mateus, na zona leste de São Paulo, recebeu o projeto e, após o levantamento do diagnóstico das necessidades da região, foram planejadas com os demais parceiros cerca de 100 ações, como a construção de escolas, ampliação da rede de água e da rede coletora de esgoto, construção da via Jacu-Pêssego Sul, reforma de unidades básicas de saúde, criação de um Centro de Referência e Atendimento ao Idoso, programas de qualificação profissional e convocação de moradores da região para Frente de Trabalho, entre outras.

O Jardim Elisa Maria, região da Brasilândia, na zona norte, recebeu o projeto em 2007. Mais de 60 ações foram planejadas e executadas, como a inauguração de uma unidade de Atendimento Médico Ambulatorial (AMA), construção de escola, instalação de base da polícia, embelezamento urbano, cursos profissionalizantes, entre outras. O resultado foi a redução nos índices de criminalidade da região.

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *