Inspirado no Acessa SP, programa “DigitAlagoas” vai abrir
seu primeiro posto no mês de dezembro em assentamento rural


O Acessa SP, programa de inclusão digital do Governo de SP, serviu de modelo para a implantação de 60 postos de acesso gratuito à internet no Estado do Alagoas até 2010. Batizado de DigitAlagoas, o programa terá sua primeira unidade entregue no mês de dezembro, em um assentamento rural localizado na zona da Mata, a 80 quilômetros da Capital Maceió .

Em 2007, os governos celebraram termo de cooperação para que Alagoas fizesse um estudo aprofundado do Acessa SP. Durante o mês de julho, equipes do Instituto de Tecnologia em Informática e Informação (Itec), vinculado à Secretaria de Planejamento de Alagoas, realizaram visitas técnicas para estudar os principais conceitos e multiplicá-los no estado alagoano. Eles tiveram acesso ao sistema de gestão dos postos e às principais diretrizes que norteiam o programa paulista. No mês de setembro, dois profissionais do instituto participaram das capacitações do Acessa SP, no Parque da Juventude em São Paulo, acompanhando o processo de formação de monitores.

Até 2010, a meta do DigitAlagoas é atender mais metade dos municípios do Estado. Serão priorizados com a instalação dos primeiros 60 postos municípios com menor índice de desenvolvimento socioeconômico. As parcerias, além das prefeituras, são estendidas também à iniciativa privada. O governo alagoano, da mesma forma que o Acessa SP, fornece todo parque tecnológico – computadores, impressora, link para conexão banda larga – e a capacitação dos monitores. O imóvel onde funcionará o posto e a contratação de monitores são de responsabilidade do parceiro.

“O processo de inclusão digital e difusão do conhecimento que estamos implantando em Alagoas pretende massificar, de forma gratuita e democrática, o acesso às novas tecnologias, promovendo ações educativas, de estímulo ao empreendedorismo e ao desenvolvimento pessoal”, afirma o governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho.

O secretário de Gestão Pública do Estado de São Paulo, Sidney Beraldo, salientou a importância desta parceria com o Governo de Alagoas. “Vivemos na sociedade do conhecimento e sabemos o quanto é importante oferecer o acesso gratuito à internet, em especial àqueles que não têm computador em casa. Para o Governo de SP, é um orgulho contribuir para a implantação de um programa que vai alavancar a inclusão digital em Alagoas”.

Inclusão digital no campo
O programa DigitAlagoas segue também a iniciativa do Governo de São Paulo levando a inclusão digital para as comunidades rurais. A exemplo do resultado dos primeiros postos do Acessa SP instalados em assentamentos rurais, no Mirante do Paranapanema, o programa de inclusão digital alagoano vai entregar sua primeira unidade em um assentamento do interior do Estado, no município de Joaquim Gomes.

Com 5 mil assentados, que têm como principal fonte de renda o setor hortifrutigranjeiro, a comunidade rural terá mais uma alternativa de cultura e lazer. A unidade estará em funcionamento até o fim de dezembro, com 10 computadores para usuários, que permitirão 3 mil acessos por mês. O atendimento, de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e aos sábados, das 8h às 12h, será feito por quatro monitores, já treinados por técnicos que conheceram a metodologia de capacitação adotada pelo Acessa SP. Para utilizar os computadores, o cidadão precisa apenas fazer um cadastro. Cada acesso terá duração de uma hora.

“Alagoas tem poucos municípios com estrutura para oferecer o acesso gratuito à internet banda larga. Temos a consciência de que esta realidade precisa tomar outro rumo, já que hoje a web é uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento do cidadão. Buscamos o conceito do Acessa SP por se tratar de um programa que também possui um sistema que funciona e incentiva o uso da informática e da web com qualidade”, afirma o superintendente do Itec e coordenador do DigitAlagoas, Nelson Menezes.

Acessa SP
No Estado de SP, a cobertura do programa de inclusão digital do governo paulista está sendo expandida e já atinge 70% dos municípios. São 512 postos distribuídos em 453 municípios. Instituído em 2007, o Plano de Expansão do programa tem o objetivo de atender a todos os municípios paulistas que manifestarem interesse.

O Acessa SP oferece conteúdo diferenciado além do acesso gratuito à internet banda larga. Durante as capacitações, os monitores são incentivados a envolver as comunidades em cursos com temas relacionados à educação, cultura, economia, emprego e trabalho, e saúde. São mais de 600 iniciativas registradas no Portal da Rede de Projetos do Acessa SP (http://rede.acessasp.sp.gov.br/), que serve como ambiente virtual de compartilhamento das experiências dos monitores.

Vinculado à Secretaria de Gestão Pública e gerido pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), o Acessa SP chega à marca de 1,7 milhão de usuários cadastrados. Em oito anos, o programa de inclusão digital já realizou mais de 41 milhões de atendimentos.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *