Projeto é uma iniciativa do monitor Luiz Fernando Varella na Rede de Projetos

Fernando, o monitor responsável pelo programa Acessa São Paulo, em Dourado

Um projeto criado em 2007 por Luiz Fernando Varella, monitor responsável do programa Acessa São Paulo, está entre as doze melhores iniciativas de popularização do acesso à informação na internet no estado paulista.

Trata-se de um blog (diário na internet) que apresenta a história da cidade e traz ainda outras informações interessantes, como origem do nome das ruas, dos prédios públicos, turismo e lazer [acesse aqui o blog” >. “Esse projeto foi escolhido numa seleção que envolveu outras 621 iniciativas entre os municípios que possuem bases do programa Acessa São Paulo”, explica Fernando.

O concurso foi promovido pela direção o Acessa São Paulo no estado como uma forma de incentivar práticas saudáveis — e, sobretudo, úteis — na internet, e também de descobrir iniciativas locais interessantes nas cidades. Em breve, será divulgado o vencedor geral do concurso. Fernando está otimista. “Independente de quem vença, só o fato de Dourado estar entre as 12 cidades classificadas para a final já é uma vitória. Esse concurso ajudou a destacar o papel do nosso município na inclusão digital, algo que ajuda a construir, formar e socializar o conhecimento”, comemora.

O Acessa São Paulo é um projeto de inclusão digital, desenvolvido pelo governo estadual em parceria com a Prefeitura. O programa oferece uma sala equipada com computadores conectados à internet disponível para uso gratuito da população. Basta se cadastrar, para utilizar o serviço. Jovens precisam da autorização dos pais para se cadastrar. Mas o processo é feito na hora. Em todo o estado, existem 514 centros instalados e 102 em fase de implantação. Só para se ter uma idéia, são mais de 42,5 milhões de pessoas atendidas.

Em Dourado, segundo Fernando, existem 1.129 pessoas cadastradas. É um número e tanto, considerando que a cidade tem aproximadamente 9 mil habitantes. Na sala, instalada no prédio onde funciona o Conselho Tutelar (visinho à Escola Dr. Salles Júnior), são realizados aproximadamente 50 atendimentos todos os dias. Cada pessoa, pode utilizar a internet por até 30 minutos. Se não houver ninguém na fila de espera, esse tempo de uso continua.

O monitor responsável pelo projeto diz que são bloqueados apenas os sites mal intencionados. “Mas aqui, as pessoas podem acessar grande parte das redes sociais, como o Orkut, o MSN, o YouTube”, diz Fernando. Também sites de notícias, de pesquisas escolares, governamentais e uma série de outros sites. “Aqui no Acessa São Paulo, o internauta conhece o lado bom da internet”, brinca. Ele acrescenta que essa garantia dá segurança principalmente aos pais, que sabem que seus filhos buscam informações ou entretenimento produtivo.

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *