Coleção é a primeira de uma instituição acadêmica do Brasil com obras feitas para formato digital


A Editora Unesp lançou na quinta-feira, 11, a Coleção Propg Digital, sob o selo Cultura Acadêmica. É a primeira vez que uma universidade brasileira, com base no conteúdo de suas pesquisas, cria um programa de publicações originais de livros em formato digital, com acesso gratuito. As 44 obras foram editadas a partir de dissertações, teses e pesquisas de pós-doutorado e de livre-docência da Universidade.

As primeiras publicações contemplam as áreas de Ciências Humanas, Ciências Sociais e Aplicadas, Linguística, Letras e Artes. O projeto prevê a publicação de 600 livros eletrônicos em dez anos. Os próximos 58 livros do projeto têm lançamento previsto ainda para este ano.

A ação é resultado de uma parceria entre a editora e a Pró-Reitoria de Pós Graduação (Propg). “O programa é um marco no mercado livreiro e deve dar ainda mais visibilidade para a pós-graduação da universidade, que já é a segunda maior do País em número de programas”, afirma a pró-reitora de Pós-Graduação, Marilza Vieira Cunha Rudge. “Entre o dia 10 de março, quando o link já estava disponível e esta quinta-feira, as publicações já foram baixadas por quase mil usuários”, afirma o diretor presidente da Editora Unesp, José Castilho Marques Neto.

O programa vai além de tornar a produção acadêmica disponível ao público. “Estamos oferecendo algo novo, um e-book de acesso livre, numa linguagem mais acessível do que o discurso científico de origem”, afirma o editor executivo da Editora da Unesp, Jézio Hernani Bomfim Gutierre. O projeto também não se limita a digitalizar obras prontas, como já é comum no mercado editorial. A coleção inteira foi originalmente pensada no formato de livro eletrônico.

“O maior diferencial do projeto é que os autores e a Unesp abrem mão de qualquer pagamento pelo material, num compromisso muito forte com a divulgação do conhecimento”, afirma o professor Cláudio José de França e Silva, assessor da Propg. Essa característica tem despertado interesse de empresas prestadoras de serviços na internet, como a norte-americana Google, segundo informa Gutierre. Os direitos autorais continuaram a ser respeitados, com a proibição de publicar o conteúdo dos e-books ou de copiar trechos sem os devidos créditos.

Gutierre destaca, ainda, que essa iniciativa pode ajudar no crescente movimento de aproximação da universidade com países da América do Sul. “Como a barreira da língua é menor, acreditamos que haverá uma boa difusão das obras nos países vizinhos.”

Processo de seleção

A escolha das obras funciona da seguinte forma: o conselho de cada programa de pós-graduação da universidade seleciona os trabalhos que serão publicados e os envia à Propg, que encaminha a demanda para a editora. “Esse programa deve gerar uma competição saudável no meio acadêmico, fazendo com que os pesquisadores se empenhem ainda mais para terem seus trabalhos contemplados com essa divulgação”, afirma a bibliotecária da coordenadoria geral de bibliotecas, Flavia Maria Bastos.

Da Unesp

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *