Os moradores da região ganham uma nova área para para esporte, lazer, cultura, recreação e educação ambiental


Os moradores da zona leste e a população da capital como um todo ganham neste sábado, 27, uma nova área para atividades de esporte, lazer, cultura, recreação e educação ambiental. O governador José Serra e o secretário dos Transportes, Mauro Arce, entregam a Unidade de Lazer Engenheiro Antonio Arnaldo de Queiroz e Silva (Parque Jacuí), o primeiro núcleo do Parque Várzeas do Tietê no município de São Paulo. O projeto do Parque, que terá 75 quilômetros de extensão, prevê outros 32 núcleos de lazer.

O projeto do parque foi desenvolvido pelo arquiteto Ruy Ohtake e está sendo entregue pronto para ser usado: com dois campos de futebol, três quadras poliesportivas, pista de bicicross, campo para vôlei de praia, pista de skate, áreas para recreação, seis churrasqueiras, dois vestiários, salão de festas, núcleo para educação ambiental (incluindo viveiro), tele centro, equipamentos e centro de atividades para terceira idade e dois estacionamentos.

“Este parque nasceu de uma obra viária Jacu-Pessêgo. Em vez de fazer loteamento, numa área que se valorizou, fizemos um parque, um dos maiores de São Paulo. Com todas as modalidades de esporte e com lazer em uma área carente da cidade e que vai ajudar a transformar a região e o nível de vida dos moradores e ao mesmo tempo criando áreas de permeabilização, ajudando no combate ás enchentes”, disse o governador José Serra.

O projeto paisagístico incluiu área gramada, passeios e plantio de 991 mudas de espécies frutíferas, como pitangueiras, jatobazeiros, araçázeiros, tamareiras e guarirobeiras, além de jequitibás, ipês, oitis, palmeiras e 3.500 mudas de arbustos.

Localizado na altura do km 23 da Rodovia Ayrton Senna – SP 070, na pista sentido Rio de Janeiro, o parque resultou de uma parceria entre a Dersa (responsável pela execução das obras), o DAEE que cedeu a área e a prefeitura da capital. A gestão do parque será de responsabilidade da Secretaria Estadual do Esporte, Lazer e Turismo (SELT) que realizará licitação para contratação de toda a infraestrutura necessária, como administração das lanchonetes e segurança. Além disso, a SELT manterá escolas de formação desportiva que oferecerão gratuitamente modalidades como futebol, voleibol, basquete e taekwondo, a crianças e jovens.

A área onde se localiza o novo parque foi disponibilizada a partir da remoção de ocupações irregulares durante as obras de implantação da interligação da rodovia Ayrton Senna com a avenida Jacu Pêssego e representam a compensação ambiental pela implantação das obras de extensão da Jacu Pêssego até o trecho Sul do Rodoanel.

Além de oferecer alternativa de lazer à população da região, evitará novas ocupações irregulares e contribuirá para manter as várzeas do Tietê nas áreas de preservação permanente – APP – do córrego Jacu e do rio Tietê. As obras tiveram início em abril de 2009. A nova unidade de lazer integra o projeto Várzeas do Tietê, núcleo Engenheiro Goulart.

O projeto Várzeas do Tietê vai recuperar as condições ambientais do Rio Tietê da capital até a nascente. Terá 75 km de extensão e 107 km² de área. Será o maior parque linear do mundo. Nele, serão construídos 33 núcleos de equipamentos de esporte e lazer, atendendo a população dos municípios da bacia do Alto Tietê: São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis.

O parque será implantado em três etapas e beneficiará diretamente 3 milhões de pessoas da zona leste da capital e indiretamente toda a população da região metropolitana de São Paulo. A primeira etapa é realizada em 25 km de extensão às margens do rio Tietê, da barragem da Penha até a divisa com o município de Itaquaquecetuba, contemplando os municípios de São Paulo e Guarulhos.

Já a segunda fase, com 11,3 km, abrange a várzea do rio em Itaquaquecetuba, Poá e Suzano. O trecho de 38,7 km, que vai de Suzano até a nascente do Tietê, em Salesópolis, será feito na terceira etapa, que deverá ficar pronta em 2016. Nessa parte final também estão os municípios de Mogi das Cruzes e Biritiba Mirim. Para se ter uma idéia da dimensão do parque, pode-se comparar a área da recomposição da mata ciliar com o equivalente a 380 campos de futebol ou 3,8 milhões de metros quadrados.

Da Dersa e da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *