que quando eu e meus irmãos éramos crianças, meu pai preparava uma bacia cheia de pipoca nos dias de friozinho e chuva. Então nos juntávamos na sala, sentados no chão, para contar histórias e saborear a pipoca, que era a melhor coisa do mundo naquele momento. E quando ele ia para a cozinha fazer bolinho de chuva que só ele sabia fazer…


Nesta hora a cozinha era só dele e minha mãe se esgueirava de mansinho. Que delícia! Era um manjar dos Deuses, sequinho, redondinho, e o incrível era que era feito sem ovo. Que saudades do meu pai que está no céu.

Autora: Maria da Penha Carneiro, 47 anos, Marília – SP

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *