Devolver a auto-estima pra pessoas que a perderam, pelo fato de não saberem ler ou dominar o computador é a razão que move o monitor Muriel Jairo Brefore a tocar dois projetos no Acessa SP de Pirangi: “Inclusão digital para a 3ª idade” e “Blog conhecendo minha história”.

Muriel tem 30 anos, é Piragiense, bacharel em Sistemas de Informação, pós-graduando em Consultoria Web, coordenador chefe do Acessa SP e do Telecentro Comunitário do município. Ele chegou ao Programa depois de ter trabalhado por 14 anos como professor em uma empresa de informática e atuado na área de Tecnologia da Informação (TI) da prefeitura como estagiário. Depois de ser efetivado no começo de 2010 passou a responsável do posto do Acessa.

Os projetos tiveram início quando a professora Vilma Golfi Andreasi de Oliveira, responsável por um curso de alfabetização para pessoas que não tiveram a oportunidade de estudar, procurou Muriel e sugeriu que seus alunos fossem também incluídos digitalmente, ao passo que ganhassem mais familiaridade com o mundo das letras. O monitor topou o desafio e, de acordo com ele, 99% do público deste curso são trabalhadores rurais. “Tenho um aluno de 75 anos que tem medo de perder o emprego porque ele fala que tudo por lá está sendo informatizado”.

O projeto está em andamento e o próximo passo é a criação de um blog para que possam contar pro mundo suas histórias de vida. O projetista explica que a maioria dos alunos tem uma história de vida muito legal, mas não sabem como contá-la. “Então eu quis mostrar pra eles que isso é uma coisa simples e pensei em criar um blog, pois assim eu incentivo tanto a escrita quanto a leitura”.

Outro caso é o de dois alunos que têm orquidários e, quando começaram o curso, queriam saber como pesquisar dicas sobre mudas, exposições. Hoje, eles aprenderam a enviar fotos por e-mail e os dois expõem o trabalho em um site.

Para alguns há limitações, porque nunca tinham visto um computador, mas depois que eles perdem o medo evoluem rapidamente. “Muitas vezes quem tem mais idade encontra dificuldade pra sacar sua aposentadoria em um caixa eletrônico, ao falar no celular ou pra conversar no MSN com filhos ou netos que moram em uma cidade distante. Eu tenho uma aluna que tem um filho que mora no Japão há 14 anos. Um dia, procurei o perfil dele no Orkut e coloquei em contato com a mãe durante a aula, para que todos pudessem ver também. Eles ficaram encantados com tanta tecnologia!”.

O blog do projeto “Blog conhecendo a minha história” já esta no ar! Conheça também o projeto “Inclusão digital para a 3ª idade”.

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *