Cerca de 70 jovens terão aulas de cidadania, língua portuguesa e postura para se sair bem em uma entrevista de emprego ou mesmo durante jornada de trabalho

As preocupações em relação ao primeiro emprego são comuns entre a maior parte dos jovens inscritos no curso de “Formação para o Mundo do Trabalho”. Gratuito, o curso é ministrado por representantes da Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência (Avape) e da Associação Evangélica Beneficente (AEB). As aulas acontecem no Centro de Esporte, Cultura e Lazer, administrado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Seads).

No dia 13 de abril, três turmas iniciaram as aulas – sendo uma de manhã e duas à tarde. O foco é priorizar estudantes em situação de vulnerabilidade social e beneficiários do programa Ação Jovem, que atende jovens que deixaram a escola sem concluir o Ensino Fundamental. Durante um mês, cerca de 70 pessoas, de 15 a 24 anos, terão aulas intensivas de cidadania, língua portuguesa e postura para se sair bem em uma entrevista de emprego ou mesmo durante a jornada de trabalho.

Além da teoria, o aluno aplicará os conhecimentos adquiridos em práticas simuladas no curso, absorvendo melhor o aprendizado e compreendendo as exigências do mercado. “É preciso estar preparado”, afirma a professora Miriam Dias, da Avape. Segundo ela, as aulas seguem quatro bases: aprender a aprender; aprender a fazer; aprender a ser; e aprender a conviver.

Um dos alunos é Wellington Vieira Nunes, de 18 anos, que já atuou como monitor de informática na Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap). Apesar da primeira experiência, ele afirma que o curso o ajudará encontrar novas oportunidades de trabalho. “Estou aprendendo muito”, afirma.

Assim como ele, Carolina Marques da Silva, 16 anos, aposta na capacitação. “Estou achando as aulas muito interessantes. Descobri minha determinação e estou em busca de realizar meus sonhos. Vai ser muito mais fácil conseguir emprego com esta formação”, diz.

A professora Miriam enfatiza também que é importante o jovem conhecer bem seu perfil, desenvolver competências e saber trabalhar em equipe, além de ter uma visão geral do mercado. “A excelência não é uma exigência do chefe, mas do cliente”.

Encarar a timidez é outro item trabalhado em sala de aula. Nayara de Souza Santos sabe o quanto isto pode fazer a diferença numa entrevista de emprego. A estudante de 17 anos, que quer fazer faculdade de Administração e Ciências Contábeis, diz que já se sentiu prejudicada pela dificuldade de se expressar.

Para Marjara Ferreira, coordenadora da AEB, a parceria com Seads e Avape traz resultados bastante positivos não apenas ao público jovem, mas aos adultos e idosos também. A Associação Evangélica foi uma das primeiras entidades implantadas no Centro de Esporte, há oito anos, ajudando a transformar a antiga Febem da Imigrantes em um espaço de convivência, aprendizado e desenvolvimento social das comunidades da região.

Da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *