As vagas são para estudantes do 1º ou 2º anos do Ensino Médio da rede estadual interessados em atuar nas salas de informática do programa

Termina na próxima segunda-feira, 22, o prazo de inscrições para estudantes interessados em participar do processo seletivo de credenciamento para estágio nas salas de informática do Programa Acessa Escola. As vagas são para alunos do 1º ou 2º anos do Ensino Médio da rede estadual, que podem se inscrever até as 18h do dia 22 de novembro no site da Fundap (www.fundap.sp.gov.br), clicando no link “estágio”. Participam deste processo seletivo 1.316 escolas de Ensino Médio, distribuídas em 38 Diretorias de Ensino da Capital, Grande São Paulo, Litoral e Interior (lista abaixo). A relação das escolas com vagas também está disponível no portal da Fundap. Podem se inscrever apenas alunos das unidades com vagas abertas.

Para participar do processo, o candidato deve possuir CPF próprio e ter 16 anos completos no momento da assinatura do termo de compromisso. A taxa de inscrição custa R$ 12 e só pode ser paga por meio de boleto bancário, disponível para impressão no site, junto ao protocolo de inscrição – que só será confirmada após o pagamento do boleto. Candidatos que comprovem insuficiência de recurso para o pagamento serão isentos da taxa.

O processo seletivo tem por objetivo suprir a demanda de estágio existente ou formar um banco de reserva nas escolas participantes do programa. Por isso, não há número definido de vagas. Os candidatos farão uma prova, de caráter classificatório, que avaliará seus conhecimentos em língua portuguesa, matemática, informática e conhecimentos gerais. A avaliação está prevista para o dia 19 de dezembro.

A lista definitiva, contendo o nome dos candidatos inscritos e informações sobre os respectivos locais de prova, será divulgada a partir do dia 26 de novembro no site da Fundap.

Lista das DEs participantes

DEs Capital: Centro (18 escolas), Centro Oeste (31), Centro Sul (35), Leste 1 (42), Leste 3 (39), Leste 4 ( 34), Leste 5 (21), Norte 1 (27) , Norte 2 (35), Sul 1(22), Sul 2 (48) , Sul 3 (67);

DEs Grande São Paulo: Carapicuíba (37 escolas), Diadema (22), Guarulhos Sul (39) , Itapevi (41), Itaquaquecetuba (42), Mauá (20) , Santo André( 43), São Bernardo do Campo (53), Suzano(31), Taboão da Serra (48);

DEs Interior e Litoral: Araçatuba (17 escolas) , Avaré ( 6), Bragança Paulista (29), Campinas Oeste (48), Caraguatatuba (23), Jacareí ( 24), Jau (38), Jundiaí (52), Mogi Mirim (53), Piracicaba (38), Santos (40), São Carlos (17), São José dos Campos (40), Sorocaba (20), Sumaré (43), Votorantim(33).

Sobre o estágio

O Acessa Escola prevê um contrato de estágio de no mínimo seis e máximo 12 meses, que poderá ser prorrogado apenas uma vez pelo mesmo período. Todos os estagiários serão supervisionados por assistentes técnico-pedagógicos das Diretorias de Ensino. Eles serão responsáveis pelo atendimento aos usuários (alunos, professores e funcionários) nas salas de informática do Acessa Escola, que permanecem abertas o dia todo. A carga horária de trabalho é de quatro horas diárias, pela manhã (8h às 12h), tarde (12h às 16h) ou noite (16h às 20h). Além de capacitação na área de informática, o programa oferece aos monitores bolsa-auxílio no valor de R$ 340 mensais e auxílio-transporte.

O Acessa Escola

Criado em 2008 pela Secretaria de Estado da Educação, o Programa Acessa Escola é um dos maiores projetos de inclusão digital do Estado, que transforma as salas de informática das escolas da rede pública estadual em espaços de acesso livre à internet. O Acessa Escola prevê, preferencialmente, o atendimento às escolas de Ensino Médio. A implantação obedece a um cronograma gradativo, levando em consideração critérios como: regiões com maior índice de vulnerabilidade social, condições físicas da sala de informática, tipo de link disponível, entre outros.

Inicialmente foi implantado em unidades da capital, depois na grande São Paulo e agora se encontra em expansão no interior. Em 2009, o Programa chegou a cerca de 1.700 escolas, totalizando um investimento de R$ 75,8 milhões para manutenção do projeto e ampliação da capacidade de atendimento. Para este ano, a previsão é chegar a 3.572 escolas, sendo 1.356 na Capital e Grande São Paulo e outras 2.216 no interior. Para isso, foi projetado um investimento de R$ 126,4 milhões.

Desde 2008, o projeto já contabiliza mais de 3,5 milhões de atendimentos. Neste ano, a expectativa é que o programa alcance a marca de 8 milhões de atendimentos.

Da Secretaria da Educação

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *