Objetivo é evitar que doença retorne a São Paulo, após registros de casos em estados como Pará, Rio Grande do Sul e Paraíba

A Secretaria da Saúde decidiu convocar os 12,2 milhões de paulistas com idades entre 1 e 19 anos para tomar a vacina contra o sarampo. O objetivo é reforçar a prevenção contra a doença, após registros de casos ocorridos em estados brasileiros como Pará, Rio Grande do Sul e Paraíba.

O Estado de São Paulo não tem casos autóctones de sarampo desde 2000, mas a ocorrência em outros estados e a proximidade do período de férias, quando muitos jovens irão viajar pelo Brasil ou para o exterior, reforça a necessidade de prevenção. A vacinação, oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é a única maneira eficaz de prevenção contra a doença.

Segundo o calendário oficial de imunização do estado de São Paulo, a primeira dose da vacina contra o sarampo deve ser tomada aos 12 meses de idade, com reforço entre 4 e 6 anos. Desde 2008, há indicação de imunização também para pessoas com até 19 anos que não receberam, comprovadamente, a segunda dose.

A mobilização vai até o dia 30 deste mês. A faixa etária de 1 a 19 anos foi escolhida porque as pessoas entre 20 e 39 anos já foram imunizadas contra a doença durante a campanha contra a rubéola, realizada em 2008, quando receberam uma vacina dupla (rubéola e sarampo).

Os postos de saúde funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Na capital o Instituto Pasteur (avenida Paulista, 393) e os terminais rodoviários do Tietê e da Barra Funda também abrem aos finais de semana e feriados, das 8 às 20 horas.

Além da tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, os paulistas que comparecerem aos postos de saúde também irão receber doses que estejam em atraso na caderneta como, por exemplo, da vacina contra hepatite B.

“É muito importante que as pessoas busquem proteção contra o sarampo, tomando uma dose da vacina gratuitamente nos postos. Somente dessa forma podemos evitar que o vírus causador da doença possa retornar a circular no Estado”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.

O sarampo é uma doença infecciosa causada por vírus, de transmissão respiratória e altamente contagiosa. Os principais sintomas são febre alta, tosse intensa, coriza, conjuntivite e exantema (pele com placas ásperas avermelhadas. Em alguns casos, pode levar à morte.

Da Secretaria da Saúde

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *