Quem circula pelos corredores do Acessa SP do Parque da Juventude, localizado na zona norte
da capital paulista, certamente já cruzou com a Dona Maria Figueiredo Aguiar, uma simpática
senhora de 75 anos que visita o local cinco vezes por semana: “Faço meus trabalhos em casa e
venho correndo pra cá!”, conta.


Isso porque ela não perde a oportunidade de aprender algo novo e, ao ser apresentada à
Internet, quis conhecer o computador de ponta a ponta. Depois de trabalhar até os 70 anos como
professora de Artes, na rede estadual, aposentou-se e foi para Petrópolis ficar mais perto do
filho. Ficou três anos morando lá e começou a sentir falta do agito da capital paulista. Arrumou
as malinhas e voltou: “Logo que cheguei fui buscar novos conhecimentos. Eu não sabia nada de
informática e achava que não era pra minha idade.

Embora o período como professora tenha trazido algum contato com computadores, a máquina
ainda parecia um objeto estranho: “Havia inibição porque os jovens e as crianças sabem
tudo. Tive um afastamento de toda essa parte de Informática, nunca mais mexi. Quando me
perguntavam qual era o meu e-mail eu ficava envergonhada, porque não tinha e-mail nenhum”,
lembra.

Ao chegar ao Acessa SP, tomou coragem e a primeira coisa que aprendeu foi o passo a passo da
criação de um endereço eletrônico. Daí partiu para a oficina de digitação, que resolveu fazer duas
vezes só pra ter certeza de que já estava ágil o suficiente no teclado. Dona Maria não parou mais:
fez as oficinas de Fotografia, Informática I e II, Internet, Lógica de Programação e Manutenção e
Montagem de computador.

Ela afirma que viu algumas tecnologias nascerem, como a TV, o computador e a Internet e, por
isso, teve muita força de vontade para aprender: “É uma novidade pra mim tudo isso. Acho que foi
uma perda de tempo não ter conhecido a Internet antes, então eu quis logo tudo de uma vez, pra
ver se recuperava o tempo perdido. Meus filhos achavam um absurdo eu não estar informatizada.
Eu não sabia e eu não queria saber. Mas depois que eu entrei aqui no Acessa, vi todos estes
cursos e isso foi muito convidativo”, explica.

“E se a senhora pudesse convidar mais pessoas da sua idade para fazer parte deste novo
mundo”, perguntamos. “Ah, eu bateria de porta em porta! Mas acho que hoje não precisa
mais disso, né?”, responde, com bom humor. E complementa: “Acho que as pessoas têm
resistência em sair dos seus lares pra fazer alguma coisa fora. E essa maravilha aqui,
depois que conhecerem, vão ficar pensando como eu: por que não comecei antes? Eu sinto
essa resistência, mas eu compreendo, porque eu também resisti por muito tempo. E hoje é
muito natural. E pode dizer a minha idade porque eu gosto de falar! Porque é realmente a
idade que a gente tem em crescimento. Isso é bom, não é?”, observa.

Comunicar-se com o mundo é o próximo passo

Outra oficinas que a Dona Maria não abre mão é de Inglês, também oferecida pelo Acessa
SP do Parque da Juventude. Ela já havia feito alguns cursos anteriormente mas só agora
resolveu levar à risca as aulas: “Não só o meu inglês desenvolveu como eu acho que o dos
meus colegas também. O inglês está sendo muito produtivo pra todas as pessoas aqui.”

Agora, além de usar os computadores do posto para ver e-mails e ler notícias, ela também
faz pesquisas e estuda o idioma. A professora Valéria Barboza, responsável por esta
oficina, assina embaixo: “Ela participa ativamente, compara as oficinas, fala o que achou
interessante, propõe músicas, ela é uma aluna interativa o tempo todo. Além disso,
conversa comigo em inglês e entende o que eu falo”, reforça.

A saudade do filho que mora em Petrópolis ela já resolveu, com conversas via e-mail.
Agora, quer conversar com o mundo: “Por enquanto eu acho legal falar com as pessoas,
mas eu quero também aprender a usar mensagens instantâneas! Achei bem difícil a Internet
no início, mas está sendo convidativo prosseguir, assim como o inglês. Eu não quero mais
parar de aprender inglês”, finaliza, a agora informatizada e quase bilingue Dona Maria.

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *