Secretaria da Cultura dá início ao Vá ao Cinema. O programa distribuirá 100 mil vale-ingressos em 10 cidades do interior

A Secretaria de Estado da Cultura dá início ao Vá ao Cinema. O programa distribuirá, gratuitamente, 100 mil ingressos válidos para sessões de filmes nacionais, preferencialmente a alunos da rede pública de ensino, em 10 municípios do Estado. A iniciativa tem como objetivos principais resgatar os cinemas ameaçados de fechamento, formar público e promover o acesso da população do interior às produções nacionais lançadas, primeiramente, nas grandes cidades brasileiras. Serão contempladas de 10 a 15 cidades por mês.

Nesta edição, o Vá ao Cinema está mais próximo das prefeituras. Para receber o programa, o município deve comunicar a Secretaria de Estado da Cultura seu interesse.

O programa tem como meta atingir estudantes da rede pública, mas também Associações de Bairros, Grupos da 3º Idade, APAE, Projeto Guri, Polícia Militar, Policia Civil e Corpo de Bombeiros. No mínino duas sessões diárias são exigidas para os exibidores. Cabe a prefeitura a escolha dos filmes.

“A Secretaria de Estado da Cultura investe na democratização da cultura ao distribuir entradas por meio do Vá ao Cinema. O programa também valoriza a produção cinematográfica nacional e a formação de público”, declara o Secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo.

Serão atendidas, entre os dias 8 de abril e 5 de maio, as cidades de Boituva, Embu, Franco da Rocha, Itanhaém, São Sebastião, Cesário Lange, Sorocaba, Itatiba, Mogi-Mirim, São Roque. Cada cidade tem a liberdade de escolher os filmes nacionais em cartaz nos cinemas e recebem 10 mil vale-ingressos.

O Vá ao Cinema
O Vá ao Cinema, que visa à distribuição gratuita de ingressos para filmes nacionais, destinados, principalmente, a alunos do ensino médio de escolas da rede pública, surgiu em 2007 como um programa de formação e fomento voltado para o cinema nacional. Realizado em parceria com a Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA). O programa também é uma forma de apoiar os pequenos cinemas do interior, que se ressentem da falta de público, e ampliar o número de salas de exibição para os filmes brasileiros.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *