Obras do arquiteto português José Forjaz podem ser vistas em 80 painéis

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura, em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), abriga a exposição José Forjaz – Arquitetura de Moçambique. A mostra traz cerca de 80 painéis com os mais importantes trabalhos realizados por Forjaz em Moçambique e outros países do continente africano.

A mostra, coordenada em São Paulo pelo professor da USP Luis Antonio Jorge, traz um pouco do melhor da arquitetura produzida na África nas últimas décadas, oferecendo ao público uma valiosa oportunidade de conhecer as afinidades culturais entre países que compartilham a língua portuguesa.

O MCB tem como proposta apresentar uma programação que provoque discussão e reflexão, lidando de forma ampla e democrática com seus conteúdos, apresentando trabalhos de várias partes do mundo. “Com esta mostra, o museu reforça sua intenção em aproximar seus assuntos de vocação para além do eixo norte-americano e europeu”, explicou o diretor técnico do MCB, Giancarlo Latorraca.

Contextualizando a exposição José Forjaz – Arquitetura de Moçambique, os painéis contextualizam trazem o trabalho de pesquisa, inventário e reflexão crítica sobre o patrimônio urbanístico, arquitetônico e paisagístico de Moçambique. Esse trabalho foi desenvolvido pelos professores e alunos da escola Faculdade de Arquitetura e Planejamento Físico da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, fundada por Forjaz em 1985.

José Forjaz

Nascido em Coimbra, Portugal (1936) e radicado em Moçambique desde 1974, este arquiteto, urbanista e designer de móveis integrou à sua atividade profissional as causas humanitárias como compromisso social, cultural, ambiental e político. Marcado pela terra moçambicana, Forjaz nunca mais se desligou da África, desenvolvendo, ao longo da vida, vários trabalhos em países do continente. Com foco retrospectivo e panorâmico, a mostra apresenta obras do início dos anos 1960 até os dias atuais.

Trajetória

Arquiteto e docente português, José Forjaz nasceu em 1936, em Coimbra. Radicou-se em Moçambique, em 1974, onde tem contribuído para o desenvolvimento da arquitetura africana, sempre associado ao planejamento físico e urbano e ao desenvolvimento socioeconômico. Formado em Arquitectura, com distinção, na Escola de Belas Artes do Porto, Portugal, em 1966, e com mestrado em Arquitectura Columbia University, Nova Iorque, U.S.1968.

Forjaz é autor de reconhecidos projetos construídos na segunda metade do século XX, com destaque para o Campus da Universidade de Botswana, Lesotho, a casa em Mbabane, na Suazilândia (1969-1970), a igreja do Seminário da Matola, o monumento de homenagem a Samora Machel e as casas Roxo Leão pai e filho.

Em 1999, foi publicado o catálogo Entre o Adobe e o Aço Inox, Ideias e Projetos (1962-1998), em sequência de uma exposição com o mesmo nome, onde são mostrados os trabalhos dos últimos 30 anos, essencialmente na África. Nas suas obras, o arquiteto aplica as tecnologias disponíveis com os valores e elementos naturais e simples, para obter, com clareza, nas formas procuradas, um sentido estético e poético.

Serviço

Exposição: José Forjaz -Arquitetura de Moçambique
Local: Museu da Casa Brasileira
Endereço: Av. Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano
Tel. 3032-3727
Ingresso: R$ 4 – Estudantes: R$ 2
Gratuito domingos e feriados
Acesso a portadores de deficiência física.
Visitas orientadas: 3032-2564 agendamento@mcb.org.br
Site: www.mcb.org.br
Estacionamento: de terça a sábado até 30 min. grátis, até 2 horas R$ 8; demais horas R$ 2. Domingo: preço único de R$ 12.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *