…Tipo assim,algumas coisas são simplesmente inesquecíveis,outras raras demais e na boa todos nós temos uma lembrança “moleca” para contar…e naquele dia “eu me lembro”…
…Achei a garrafa de vinho da minha mãe,que ela disse que usaria para temperar a carne no churrasco(não sei de onde ela tirou esa idéia…),mas enfim,achei entrei no quarto e TOMEI TODAS E TUDO e sozinho…sai do quarto tentando não demostrar diferença nas atitudes,mas a língua não ajudou…minha mãe e minhã irmã nem sabiam o que dizer…Mas uma coisa era certa…
Ela queria o “tempero” dela de volta…

Diogo Sena, 20 anos, de Indaiatuba

Categorias: Eu me lembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *