Localizada a 133 km da capital, cidade tem significativo patrimônio histórico-ferroviário e antigos casarões

Rio da onça preta em linguagem indígena, Jaguariúna está localizada a 133 quilômetros de São Paulo. O turista que visita o município se depara com um significativo patrimônio histórico-ferroviário e antigos casarões – além de vários atrativos rurais, que podem ser desfrutados em suas fazendas, sítios, ranchos e haras. Na antiga Estação Ferroviária Jaguariúna é possível fazer um passeio de Maria Fumaça até Campinas. O percurso dura em média de três horas e meia e é realizado apenas nos finais de semana.

No Museu Ferroviário, o visitante encontra um espaço com peças históricas fornecidas pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) e doações da Cia Mogiana de Estradas de Ferro de ex-ferroviários e historiadores. Placas ferroviárias antigas, fotografias, telefones, aparelho de estafe, entre outros itens, fazem parte do acervo.

Outra boa opção de passeio é a Casa da Memória Padre Gomes. Criada em 2008, o local visa recuperar, preservar e difundir a memória de Jaguariúna desde os tempos mais remotos até os dias atuais. Seu acervo inclui documentos textuais, fotográficos, filmográficos e sonoros.

Inaugurada em 1895, a Igreja Matriz de Jaguariúna é um ótimo destino para o turista conhecer a capela com arquitetura em estilo gótico-bizantino, dedicada a Santa Maria, padroeira da cidade.

Programa para toda a família, um pelo Parque do Lago é uma boa pedida. O local tem dois lagos, com muitos peixes, além de quiosques, playground e espaço coberto para apresentações culturais e piqueniques.

Registros históricos

Os turistas podem aprender um pouco de história nas construções da época de ouro da ferrovia. Um exemplo é a ponte Pedro Abrucêz, inaugurada em 1875 com a presença do imperador D. Pedro II e da princesa Isabel. Também conhecido como jatobazeiro, este monumento foi restaurado e hoje dá acesso aos bairros de Jaguariúna que ficam à margem esquerda do Rio Jaguari.

A Estação Anhumas foi aberta em 1926, está localizada próxima ao Ribeirão que leva o mesmo nome e faz referência a uma ave pantaneira que fazia pouso naquela área no final do inverno. Reformada, é hoje o ponto de partida do trem a vapor turístico da viação férrea Campinas-Jaguariúna.

Inaugurado em 1945, o prédio desativado da antiga Estação Jaguariúna foi restaurado e transformado em Centro Cultural. Hoje o espaço é ponto de partida do passeio turístico de Maria Fumaça.

Festas

Jaguariúna abriga o famoso desfile da Cavalaria Antoniana. Ao som de carros de boi, berrantes e música de raiz, os participantes montam em seus cavalos para agradecer as graças concedidas por Santo Antonio, de quem são devotos.

O turista que visitar a cidade no domingo, dia 7, pode aproveitar e participar da 14ª Festa dos Caminhoneiros. Haverá, missa, desfile, gincanas e show com a dupla Bruno Cesar e Rodrigo.

Fonte: SP Notícias

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *