Banhada em termas curativas, Água de Lindóia reserva tratamentos terapêuticos e muito ar puro em belas paisagens

Cercada de belas paisagens e águas curativas, Águas de Lindóia reserva muitas histórias. Em 1900, o padre italiano Carmine D´Angelo, da cidade de Socorro – vizinha da atual Águas de Lindóia, escreveu para seus amigos Henrique e Francisco Tozzi, na Itália, contando sobre as belezas da “América”. Henrique Tozzi, também padre, e Francisco Tozzi, médico, seguiram o conselho do amigo e vieram ao Brasil. Foi quando, já em Águas de Lindóia, padre Henrique mandou chamar o médico Tozzi para examinar um eczema de pele que o incomodava muito e resistia a todos os tratamentos. Quando o Dr. Tozzi chegou, encontrou-o curado e ficou muito surpreso em descobrir que as águas de uma fonte da região haviam feito isso. Desse dia em diante, Dr. Tozzi dedicou sua vida à pesquisa daquelas fontes minerais.

Thermas em 1916, estância em 1938 e município em 1953, Águas de Lindóia soube se modernizar conservando a tranqüilidade de suas ruas, preservando suas paisagens e mantendo as características preciosas de suas águas, que formam hoje um dos mais importantes parques minerais do planeta.

O Balneário de Águas de Lindóia é o ponto central histórico e turístico da cidade, construído exatamente sobre as fontes de águas quentes, que colaboram no tratamento de cálculos renais, ácido úrico, eczemas, cefaléias, artrites, reumatismos e problemas circulatórios.

No local, o turista pode contar com banhos de imersão; stangerbad – tratamento único na América Latina indicado em casos de artrose, gota, artrite, contratura muscular e formigamento das extremidades; hidromassagem; ducha escocesa; sauna: banho de espuma; massagens e inalação.

Localizada na Serra da Mantiqueira, em uma bacia cercada por picos e morros, as paisagens também não deixam nada a desejar. O Morro Pelado é uma das principais atrações turísticas com mais de 1.400m acima do nível do mar. A vista privilegiada de 360 graus descortina toda a região, incluindo a cidade vizinha, Monte Sião, em Minas Gerais. Lá, para os mais aventureiros, está instalada uma plataforma de vôo livre de asa delta.

Outro morro que merece destaque é o Morro do Cruzeiro, no centro da cidade, com um mirante perfeito para apreciar o pôr do sol. Local ideal para respirar um ar puro, tirar fotos e ainda filmar o monumento do Cristo.

Também no centro da cidade, a Praça Adhemar de Barros, projetada por Burle Marx, preserva um grande lago, uma linda fonte luminosa e muita área verde. Para curtir a visitação, passeios a pé ou de charretes para adultos e crianças. Além disso, vale conferir a programação para o espaço cultural com concha acústica da praça. E ainda se sobrar um tempinho no centro, vale a pena uma visita à capela da padroeira da cidade, a Capela Nossa Senhora das Graças. Assim, fechamos o ciclo turístico que conta um pouco desta história banhada por águas curativas em belas paisagens.

Fonte: SP Notícias

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *