A monitora Juliana Petreski, de Itaquaquecetuba, esteve na palestra sobre Robótica na Educação inclusiva e conta mais sobre o que viu por lá

Hoje no 3º dia da Campus Party, tive a oportunidade de assistir uma palestra maravilhosa sobre Robótica na Educação Inclusiva. O palestrante foi João Vilhete Viegas d’Abreu, doutor em engenharia mecânica pela Unicamp acumulando a função de pesquisador do núcleo de informática aplicada à educação da NIED, localizada na mesma universidade.

João explicou como os projetos educacionais de robóticas podem ajudar uma pessoa portadora de necessidades especiais. Para isso, explicou que podemos definir Robótica como um conjunto de conceitos básicos de: mecânica, automação, hidráulica, informática e inteligência artificial, envolvidos no funcionamento de um robô.

A utilização da Robótica Pedagógica, além disso, propicia o manuseio do conceito em um ambiente de ensino –aprendizagem, desenvolvendo assim atividades que visam criar situações de aprendizagem interdisciplinar. Criando algo que é fundamental para que seu uso provoque mudanças no processo de aprendizagem. O principal benefício é mostrar ao portador de necessidades especiais que o mundo é bem diferente daquilo que eles estavam acostumados a vivenciar, dando uma visão de mundo diferente e mais clara para os mesmos.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *