Aproveitando a passagem do fundador do Partido Pirata da Suécia Rick Falkvinge pelo Brasil, os fundadores da “filial” brasileira lançaram a agremiação durante evento em Recife, neste domingo (29).

“Os grupos de trabalho que já haviam sido formados na internet vão refinar os documentos necessários e vamos realizar nossa primeira assembleia geral”, diz Alexsandro Albuquerque, 37, coordenador da convenção que fundará o partido.

Realizadas as discussões, o grupo passará a coletar as necessárias assinaturas –físicas e com dados eleitorais de cada um dos apoiadores– para que sejam levadas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para uma sigla ser assinalada.

Cerca de 480 mil assinaturas são necessárias. Por meio do seu site, o partido está pedindo doações.

Integrantes do Partido Pirata do Brasil posam para foto na Campus Party de Recife
“Não podemos simplesmente recorrer a um deputado, um senador, e pedir que eles nos ajudem. Precisamos estar no Poder Legislativo”, diz Leandro Chemalle, 33, um dos fundadores.

O encontro dos piratas acontece na Escola Politécnica de Pernambuco, na capital do Estado nordestino.

A exemplo de legendas “piratas” fundadas em países como Suécia e Ar­gentina, o partido defende, segundo seus organizadores brasileiros, valores como liberdade de troca de informações na internet e respeito à privacidade.

Fonte: Folha

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *