Foto: Robson Regato

O Prêmio ARede 2012 teve uma cerimônia animada na noite de segunda-feira (29). O evento foi prestigiado pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, homenageou Beatriz Tibiriça, a Beá, ativista pioneira do setor, além de destacar as principais ações de inclusão do ano. A premiação, organizada pela Revista ARede, realizada no Instituto Itaú Cultural, em São Paulo, também reuniu representantes da sociedade civil e organizações não-governamentais como Sergio Amadeu, do CGI.br; Alexandre Barbosa, representando Demi Getschko, do NIC.br; Carlos Seabra, coordenador técnico pedagógico da FTD; Eugêncio Valentim da Silva, diretor regional adjunto de São Paulo dos Correios.

Premiados e homenagem

Este ano foram 14 iniciativas sociodigitais reconhecidas pelo Prêmiodistribuídos nas modalidades Terceiro Setor, Setor Público e Setor Privado e voltados para diversos públicos, como jovens de baixa renda, idosos, grupos étnicos e pessoas com deficiência

O projeto Enter Jovem Plus recebeu o prêmio na modalidade Especial Educação. Na categoria terceiro setor, os projetos premiados foram: Um Olha para a Cidadania; Mawo – Casa de Cultura Ikpeng; Revista Espírito Livre; Conexão Amazônia – Barco Hospital Abaré; e Rede de Jovens Comunicadores do Semiárido Mineiro.

Do setor público, os vencedores foram: Uso do QR Code em Etiquetas Acessíveis para Deficientes Visuais; Universidade do Trabalho; Rede São Paulo Saudável; e Projeto Particular. No setor privado os premiados foram Voz Móvel: Mobilidade, Informação e Comunicação ao Alcance de Todos; Projeto Eu-Cidadão: Inclusão Digital e Cidadania; e Rio sem Dengue.

A homenageada da noite, Beatriz Tibiriçá, a Beá, recebeu o título de Personalidade do Ano. Beá atua com ativista da inclusão sociodigital e trabalhou no projeto Governo Eletrônico em São Paulo. Arthur Pereira Nunes, morto em abril, recebeu homenagem póstuma, entregue a sua esposa e filhos. Ele foi responsável pela criação de políticas públicas de incentivo à informática, criação da indústria de computadores no Brasil e grande incentivador da inclusão digital.

Beá lembrou que ainda há muito a ser feito, como desenvolver os telecentros para serem mais do que pontos de acesso à internet, mas nós de redes microrregionais, regionais e, por fim, universais.

O evento também contou com o lançamento do 4º Anuário ARede de Inclusão Digital e da edição especial da Revista ARede, que relata a história dos projetos vencedores. As duas publicações podem ser lidas na íntegra e gratuitamente, aqui na internet.

Compartilhe!
Tagged with:  

Um comentário Prêmio ARede 2012 destaca as melhores ações sociodigitais do ano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *