A pesquisa TIC Kids Online Brasil 2012, elaborada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), revelou dados alarmantes. Enquanto a maior parte dos pais brasileiros (89%) acredita que seus filhos não passaram por constrangimentos na internet, quase metade (47%) das crianças que foram vítimas de chateações nos últimos 12 meses confessa que tais situações aconteceram online.

O estudo, que entrevistou crianças e adolescentes de 9 a 16 anos e pais e responsáveis, foi feito com o objetivo de analisar as oportunidades online e o uso seguro da internet. Ele também apontou que das das crianças entrevistadas, 70% possuem perfil em redes sociais. Desses, 25% são totalmente públicos.

Entre os diversos números fica claro que a principal preocupação é a falta de comunicação entre os responsáveis e as crianças, que muitas vezes não estão completamente cientes dos  riscos envolvidos em suas atividades online.

Antes de pensar em controle e punições, os pais devem iniciar o diálogo deixando claro quais são os riscos envolvidos na internet. O próprio CGI.br desenvolveu uma cartilha sobre segurança na internet, que está disponível para acesso e download no link: http://cartilha.cert.br/

O estudo deu origem ao livro Gerações Interativas Brasil – Crianças e Adolescentes diante das Telas, lançado na quarta-feira (28) em São Paulo. Ele é fruto da parceria  entre a Telefonica, Fundação Telefonica e a Escola do Futuro da USP.

Os principais riscos do uso da internet, segundo a cartilha, são:

  • Acesso a conteúdos impróprios ou ofensivos: ao navegar, você pode se deparar com páginas que contenham pornografia, que atentem contra a honra ou que incitem o ódio e o racismo.
  • Contato com pessoas mal-intencionadas: existem pessoas que se aproveitam da falsa sensação de anonimato da internet para aplicar golpes, tentar se passar por outras pessoas e cometer crimes como, por exemplo, estelionato, pornografia infantil e sequestro.
  • Furto de identidade: assim como você pode ter contato direto com impostores, também pode ocorrer de alguém tentar se passar por você e executar ações em seu nome. Eles levam outras pessoas a acreditar que estão se relacionando com você, colocando em risco a sua imagem ou reputação.
  • Furto e perda de dados: os dados presentes em seus equipamentos conectados à internet podem ser furtados e apagados, pela ação de ladrões, atacantes e códigos maliciosos.
  • Invasão de privacidade: a divulgação de informações pessoais pode comprometer a sua privacidade, de seus amigos e familiares e, mesmo que você restrinja o acesso, não há como controlar que elas não serão repassadas. Além disto, os sites costumam ter políticas próprias de privacidade e podem alterá-las sem aviso prévio, tornando público aquilo que antes era privado.
  • Divulgação de boatos: as informações na Internet podem se propagar rapidamente e atingir um grande número de pessoas em curto período de tempo. Enquanto isso pode ser desejável em certos casos, também pode ser usado para a divulgação de informações falsas, que podem gerar pânico e prejudicar pessoas e empresas.
  • Dificuldade de exclusão: aquilo que é divulgado na internet nem sempre pode ser totalmente excluído ou ter o acesso controlado. Uma opinião dada em um momento de impulso pode ficar acessível por tempo indeterminado e pode, de alguma forma, ser usada contra você. Também pode ser acessada por diferentes pessoas, desde seus familiares até seus chefes.
  • Dificuldade de detectar e expressar sentimentos: quando você se comunica via internet, normalmente não há como observar as expressões faciais ou o tom da voz das outras pessoas, assim como elas não podem observar você. Isto pode dificultar a percepção do risco, gerar mal-entendido e interpretação dúbia.
  • Dificuldade de manter sigilo: no seu dia a dia é possível ter uma conversa confidencial com alguém e tomar cuidados para que ninguém mais tenha acesso ao que está sendo dito. Na internet, caso não sejam tomados os devidos cuidados, as informações podem trafegar ou ficar armazenadas de forma que outras pessoas tenham acesso ao conteúdo.
  • Uso excessivo: o uso desmedido da internet, assim como de outras tecnologias, pode colocar em risco a sua saúde física, diminuir a sua produtividade e afetar a sua vida social ou profissional.
  • Plágio e violação de direitos autorais: a cópia, alteração ou distribuição não autorizada de conteúdos e materiais protegidos pode contrariar a lei de direitos autorais e resultar em problemas jurídicos e em perdas financeiras.

Os principais resultados da pesquisa KidsOnline estão disponíveis no site: http://www.cetic.br/usuarios/kidsonline/2012/apresentacao-tic-kids-2012.pdf

Fonte: CGI.brG1 e Jornal do Comércio

Compartilhe!
Tagged with:  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *