Na última quarta-feira (13), a Secretaria de Desenvolvimento Social deu início ao Programa São Paulo Solidário para Superação da Extrema Pobreza. A iniciativa procura formar interlocutores do programa em 480 municípios do interior paulista a partir desse ano, cerca de 950 pessoas no total, e visa superar a extrema pobreza e promover a mobilidade social. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 1 milhão de paulistas (300 mil famílias) vivem com renda inferior a R$ 70 mensais.

> Curta a página do AcessaSP no Facebook

> Siga o AcessaSP no Twitter

A formação é transmitida por videoconferência em 22 postos de transmissão distribuídos pelo interior paulista, permitindo o acesso a um número maior de pessoas. O curso é focado em quatro eixos: a localização feita pelo Busca Ativa; a organização dos dados resultando no Retrato Social; a responsabilização efetiva de cada uma delas na superação de suas privações socioeconômicas, com a assinatura da Agenda da Família Paulista; e a complementação de renda até atingir R$ 70 por pessoa.

O professor Marcelo Garcia ministrou a primeira aula do curso Foto: Secretaria de Desenvolvimento Social

A Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) é parceira da Secretaria na capacitação. O material didático é disponibilizado antes de cada aula, por meio de senhas pessoais retiradas no site da Fundação. Os postos de transmissão contam com apoio de tutores já capacitados, representantes das Diretorias Regionais de Assistência e Desenvolvimento Social (Drads). O curso tem carga horária de 24 horas, divididas em seis aulas, nos dias 13/03, 20/03 e 03/04, nos períodos da manhã e da tarde. A primeira aula foi ministrada pelo professor e assistente social Marcelo Garcia, que falou para o site da Secretaria de Desenvolvimento Social sobre meios de superação da pobreza. “Há técnicas para desconstruir a pobreza. As contradições da miséria são inúmeras e complexas. Não podemos simplificar. Se fizermos isso, não vamos resolver o problema de fato”, afirmou o professor.

Em 2012, foi iniciado o atendimento efetivo em 100 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano – IDH de São Paulo. Em 2013, serão 480 cidades do interior do Estado. A totalização dos 645 municípios paulistas será em 2014 com a inclusão das 65 cidades das regiões metropolitanas.

Fonte:

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *