Subsecretário Julio Semeghini participa de inauguração do iGovLab.

O iGovLab foi criado para redesenhar políticas públicas com o uso de tecnologias

Foi inaugurado na última quarta-feira, 6 de maio, em São Paulo, o primeiro Laboratório de Inovação em Governo do país (iGovLab), uma iniciativa voltada para buscar soluções inovadoras destinadas a aumentar a eficiência e a abrangência das políticas de governo.

O espaço de inovação do governo do Estado de São Paulo, na sede da Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap), em Pinheiros, foi aberto com um debate com cerca de 50 especialistas em tecnologia da informação e políticas públicas sobre alternativas para expandir o programa Acessa São Paulo, maior programa de inclusão digital do país com 847 postos em 600 municípios.

A Subsecretaria de Tecnologia e Serviços ao Cidadão, ligada à Secretaria Estadual de Governo, pretende ampliar as parcerias com outras secretarias, empresas privadas e organizações da sociedade para levar o acesso à internet a toda população paulista e desenvolver novos modelos de atuação das unidades do programa, com mais espaço para formação e capacitação profissional e estímulo ao empreendedorismo, entre outras ações.

“O AcessaSP foi criado há 15 anos, quando a maioria da população ainda não tinha telefone celular, e precisamos reavaliar o conceito de inclusão digital levando em conta a nova realidade e o amplo acesso das pessoas à tecnologia”, comenta Júlio Semeghini, titular da Subsecretaria de Tecnologia e Serviços ao Cidadão, responsável pelo programa, junto com a Prodesp (empresa de Tecnologia da Informação do Estado) e a Escola do Futuro, da USP.

Participaram do encontro no Laboratório de Inovação em Governo representantes de universidades, de diferentes órgãos do governo do Estado (secretarias, Fundação Seade e Centro Paula Souza), do CGI (Comitê Gestor da Internet), empresas (Google e Grupo Tellus), comunidades (Coletivo Digital) e da mídia especializada.

Durante os debates, surgiram ideias – que serão detalhadas em grupos de trabalho – para que os postos do AcessaSP tenham novos equipamentos, passem por uma remodelagem do espaço físico, transformando-se em locais onde os usuários poderão, também, levar seus equipamentos e se conectar à rede, trabalhando no modelo de coworker (espaço coletivo de trabalho para freelancers e empreendedores); novos conteúdos, focados principalmente em demandas como games, robótica e reforço na capacitação de monitores; além da ampliação da cobertura WiFi.

*com informações da assessoria de comunicação – Diretoria de Serviços ao Cidadão da Prodesp.

Compartilhe!

Um comentário Laboratório de inovação em governo é inaugurado em SP

  1. Cesar Rocha disse:

    Boa iniciativa!

    Sou fã do AcessaSP desde que o conheci, em 2013. Devo ter passado por uns 40 ou mais postos, em minhas cicloviagens; têm sido um bom ponto de apoio.

    Tenho observado diferenças gritantes entre esse e aquele monitor, esta ou aquela cidade, seja pelo (des)interesse pessoal do monitor, como pela oferta de recursos que lhe motivem mais.

    Hoje não se pode mais pensar em inclusão apenas como um computador e acesso a internet cabeada. Como aponta o texto, os tempos mudaram (em tão pouco tempo, né…).

    Fico com “água na boca” em poder participar desse grandioso projeto. Pretendo ainda neste ano de 2015, mudar-me para o estado de SP, interior. Quem sabe?…

    Parabéns aos envolvidos. Parabéns àqueles monitores mais atuantes que conheço pessoalmente (eles se identificarão…). Precisamos de mudanças no País e o AcessaSP certamente é (será) um desses instrumentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *