Mapa colaborativo Mapillary é uma alternativa para fazer mapeamentos de forma segura e aberta.

Mapillary é um mapa colaborativo criado para mapear o planeta através da fotografia. O uso de ferramentas simples, como smartphones ou câmeras de ação, possibilita que qualquer pessoa participe enviando suas imagens. É um verdadeiro registro do mundo, e o melhor é que todos podem fazer juntos.

Mapillary fornece aplicativos para iOS, Android e Windows Phone, juntamente com ferramentas para o uso de câmeras de ação como GoPro e Garmin virB. Um conjunto de APIs, para que outros possam construir soluções usando fotos e dados extraídos, também é fornecido. Há também um visualizador e widget que qualquer um pode incorporar.

Para as empresas, existem soluções comerciais, incluindo repositórios privados. Com isso, qualquer organização pode ter o serviço Mapillary completo e disponível em um ambiente fechado, onde apenas os usuários terão permissão para utilizar e acessar o conteúdo.

Usos do Mapillary

Para muitos, o mapeamento com Mapillary significa fixar seu telefone em seu carro ou moto, ou levá-lo consigo para uma caminhada capturando áreas interessantes. Este é um grande uso do Mapillary e é exatamente para isso que foi projetado inicialmente. Porém, os usuários contribuidores têm continuamente utilizado a ferramenta em formas inovadoras, funcionais e muitas vezes nobres.  Alguns exemplos incluem iniciativas como, registro de Acessibilidade ou falta dela nas cidades, planejamento governamental para o melhoramento de dados cartográficos com OSM e Mapilary, registro do trabalho humanitário após o terremoto no Haiti em 2010, entre outros. Esses e demais exemplos, podem ser conferidos aqui.

Como funciona

Para participar basta fazer um rápido cadastro no site. A equipe responsável pelo software acredita que uma pessoa motivada pode capturar os detalhes os mais importantes e interessantes de todo e qualquer lugar e ambiente. Não há limite para o nível de detalhe que você pode adicionar. Não há limite de quantas vezes você pode tirar fotos. Para enviar as imagens é preciso ter o aplicativo  instalado. É possível também usar câmeras de ação e enviar manualmente direto do site.

As fotos enviadas são processadas e passam por um filtro de privacidade escondendo pessoas e placas de identificação.

Além de fotografar, as pessoas podem colaborar com melhoramentos nas fotos já enviadas de qualquer usuário tais como, correção do posicionamento e ângulo da foto no mapa, e principalmente ajudando a manter sempre a privacidade de pessoas e placas de identificação de veículos.

As imagens podem ser visualizadas de diversas formas e estão sob uma licença Creative Commons CC-BY-SA. Podem ser compartilhadas, embutidas em páginas, sites, aplicativos, baixadas e reutilizadas de diversas maneiras, inclusive podem ser doadas para Wikipedia através do assistente mapillary2commons.

Mapillary e OpenStreetMap

O mapa que é visto integrado às fotos do Mapillary é o OSM ou OpenStreetMap, e as imagens do Mapillary também são úteis para ajudar a melhorar esse mapa do OSM, pois podem oferecer uma cobertura de imagens muito rica em detalhes e dados atuais, principalmente em locais onde a cobertura de imagens de satélite é pobre e não permite uma mapeamento muito claro de outra forma.

O editor ID integrado ao Mapillary, disponivel no site do OpenStreetMap, apresenta novidades como a camada sinais de trânsito, geradas das fotos do site. Saiba mais clicando aqui.

Acompanhe as noticias e novidades no blog do Mapillary

Descubra mais explorando o site e fique por dentro de tudo que você pode fazer usando Mapillary:

Como funciona: http://www.mapillary.com/how

Como embutir as fotos em seu blog ou site www.mapillary.com/integrate

Sobre o Mapillary http://www.mapillary.com/about

Integrações com Mapillary http://www.mapillary.com/integrations

Desenvolvimento com Mapillary http://www.mapillary.com/developer

*Texto produzido por Edil Queiroz de Araújo, monitor e projetista de Ribeirão Grande, responsável pelo projeto RGM .


Robson Leandro

Trabalha na Escola do Futuro da USP desde julho de 2006. Até maio de 2013 esteve no projeto Acessa SP passando pela Rede de Projetos, Formação (Programa de Capacitação Continuada) e pela coordenação do projeto. De 2013 até 2014 coordenou o ecossistema web da coordenadoria de juventude do estado de São Paulo. Retornou ao projeto Acessa SP em abril de 2015.

1 comentário

Edil Queiroz de Araujo · 04/06/2015 às 7:00

Esse vídeo que mostra como usar o aplicativo e contribuir com as fotos no site do Mapillary: https://www.youtube.com/watch?v=RLEDDwgV1Jc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *